Walmart (WALM34): vendas da empresa crescem lentamente com pandemia

ANÚNCIO

O Walmart (WALM34) divulgou os números trimestrais reportando aumento em ritmo mais lento do que no início da pandemia do coronavírus. A empresa tem reduzido sua operação em países de crescimento mais lento fora dos EUA.

Recentemente, a varejista concordou em vender a rede Asda no Reino Unido e suas lojas na Argentina. Esta semana a marca também fechou um acordo para vender suas lojas no Japão.

ANÚNCIO

Nos últimos meses, a companhia tentou impulsionar sua atuação no e-commerce. Porém, quando comparada com outros nomes do comércio eletrônico o Walmart ainda fica atrás no quesito vendas.

Walmart (WALM34): vendas da empresa crescem lentamente com pandemia
Fonte: (Reprodução/Internet)

Veja mais: Walmart (WALM34) vende rede Asda por US$ 8,8 bilhões

Vendas do Walmart (WALM34) crescem 6,4%

Mesmo com os clientes continuando a comprar alimentos e produtos de limpeza, e o varejista empurrando acordos de férias antecipadas, o Walmart (WMT) percebeu pouco aumento nas vendas no último trimestre.

ANÚNCIO

As vendas comparáveis ​​nos Estados Unidos, em lojas ou canais digitais em operação há pelo menos 12 meses, aumentaram 6,4% no trimestre encerrado no final de Outubro.

Foi o terceiro trimestre consecutivo de forte crescimento, embora abaixo dos dois trimestres anteriores. As vendas no e-commerce dos EUA tiveram salto de 79% e responderam por grande parte dos ganhos do último trimestre.

Veja mais: Walmart (WALM34) encerra contrato com empresa de robótica

ANÚNCIO

Varejista investe em serviços online

O Walmart (WALM34) tentou aumentar suas ofertas online implementando serviços de coleta e entrega de alimentos em mais da metade de suas lojas nos Estados Unidos, o programa de associação Walmart + que oferece entrega gratuita por uma taxa anual de US$ 98.

A empresa também investiu em operações de comércio eletrônico nos Estados Unidos, adicionando serviços de mercado e expandindo sua própria seleção para competir com a Amazon (AMZN).

Walmart (WALM34) supera receita da Amazon (AMZO34)

No trimestre de setembro, a receita da Amazon (AMZN) disparou 37% para um recorde de US$ 96,2 bilhões e seu lucro triplicou para US$ 6,3 bilhões, impulsionados pelas compras online e seu lucrativo braço de computação em nuvem.

Embora o Walmart (WALM34) ainda seja maior em termos de receita total, o lucro da Amazon (AMZO34) eclipsou o lucro do concorrente no período mais recente.

O Walmart registrou receita total de US$ 134,71 bilhões no trimestre encerrado em 31 de Outubro, um aumento de 5,2% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Sam’s Club viu um salto nas vendas comparáveis ​​de 11,1% durante o trimestre.

A companhia teve um lucro de US$ 5,14 bilhões, ante US$ 3,29 bilhões no ano passado. O último período incluiu US$ 400 milhões em despesas adicionais relacionadas à Covid, uma perda na venda da unidade da Argentina e um ganho no valor de sua participação na JD.com (JD) da China.

Empresas do varejo se adaptam ao novo normal

O coronavírus mudou o cenário do varejo, permitindo que alguns varejistas prosperassem à medida que mais gastos mudavam para itens básicos e melhorias domésticas.

Outros serviços como lojas de departamentos e varejistas de roupas foram afetados por fechamentos temporários no início da pandemia. Além disso, os consumidores reduziram os gastos com esses itens.

Prova disso é que na terça-feira a Home Depot (HD) declarou que suas vendas comparáveis ​​aumentaram 24,1% no terceiro trimestre. Entretanto, os custos mais altos deprimiram seus lucros.

As ações do Walmart (WMT) subiram 2% no pré-mercado, enquanto a Home Depot (HD) caiu quase 2%. Ambas as ações subiram mais de 25% até agora neste ano.

Leia também: Amazon (AMZO34) expande no Brasil à medida que Covid-19 impulsiona e-commerce

Traduzido e adaptado por equipe Folha Capital.

Fonte: Morningstar.

ANÚNCIO