Via Varejo (VVAR3) reverte prejuízo no segundo trimestre

ANÚNCIO

Em relatório divulgado na quarta-feira (12), a Via Varejo informou que registrou lucro líquido de 65 milhões de reais no segundo trimestre, revertendo em parte o prejuízo de 162 milhões de reais obtidos entre janeiro e março deste ano.

O desempenho da empresa dona das Casas Bahia foi superior ao projetado pelos especialistas do mercado que indicaram prejuízo em torno de 103 milhões de reais, segundo o Valor Investe.

ANÚNCIO

De acordo com o balanço da Via Varejo, a iniciativa responsável pela recuperação do lucro líquido foi a intensificação da marcas nas plataformas online. Esta medida foi adotada com a paralisação das atividades comerciais em razão das medidas de isolamento social.

Via Varejo (VVAR3) reverte prejuízo no segundo trimestre
Fonte: (Reprodução/Internet)

Confira os números do balanço financeiro da Via Varejo.

Resultado do segundo trimestre

Segundo as informações da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a receita líquida da empresa recuou mais que o esperado pelos analistas financeiros. A avaliação superou a projeção de redução nas vendas líquidas da Via Varejo no segundo trimestre.

ANÚNCIO
  • Receita líquida: 5,2 bilhões de reais, baixa de 12,4% ante 6 bilhões de reais na comparação anual;
  • Vendas líquidas: projeção de queda para 5,64 bilhões de reais
  • Despesas operacionais: 200 milhões de reais, redução de 27% contra despesa de 274 milhões no segundo trimestre de 2019;
  • Lucro operacional: 305 milhões de reais, ante aos 96 milhões de reais do ano passado
  • Lucro ante juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda): 532 milhões de reais, avanço de 71,7%, contra 310 milhões na comparação anual.

O valor estimado pelos especialistas da Xp Investimentos (NASDAQ: XP), Itaú BBA (ITUB4) e BTG Pactual (BPAC11), em exclusividade ao Valor Investe era de 326 milhões de reais para o Ebtida, logo, o resultado demonstrado foi superior ao projetado pelos profissionais.

Participação no e-commerce

Cerca de 66% da receita bruta da Via Varejo no segundo trimestre, foi gerada pela participação no e-commerce, enquanto em 2019 representou apenas 15% de seu faturamento.

Via Varejo (VVAR3) reverte prejuízo no segundo trimestre
Fonte: (Reprodução/Internet)

A migração da marca para o comércio online ocorreu com a suspensão das atividades nas lojas físicas durante a quarentena.

ANÚNCIO

Em evento de divulgação do relatório, a companhia afirmou que a marca passou a ter um volume de 50 mil pedidos por dia nas plataformas digitais, em abril. Já no decorrer do trimestre, este número foi superior a 70 mil.

Este desempenho é duas vezes maior que os pedidos registrados durante datas significativas para o comércio como Natal e Black Friday, declarou a Via Varejo.

  • Vendas totais no e-commerce: crescimento de 280%, para 5,1 bilhões de reais entre abril e junho;
  • Vendas no site da marca: avanço de 311%, na comparação anual;
  • Venda no marketplace: salto de 180%;
  • Lojistas na plataforma: 6 mil.

A Via Varejo informou que para o terceiro trimestre, a companhia fomentou a entrada de novos comerciantes online por meio de uma nova estratégia para este processo.

ANÚNCIO