Turismo mundial tem prejuízo de US$320 bilhões com pandemia

ANÚNCIO

A crise do coronavírus e as medidas de distanciamento social impactaram o mercado de turismo no mundo e gerou prejuízo de 320 bilhões de dólares entre os meses de janeiro e maio deste ano, conforme informou a Organização Mundial de Turismo das Nações Unidas (OMT).

Neste período, o volume de turistas despencou mais da metade na comparação anual. De acordo com os dados da organização, a perda de viajantes foi de 300 milhões.

ANÚNCIO

As perdas no setor foram três vezes maiores que a baixa obtida em 2009, durante o colapso econômico internacional, apontou a OMT. Com a flexibilização do lockdown nas regiões turísticas, como as da Europa, era estimado que o turismo mostrasse recuperação.

Turismo mundial tem prejuízo de US$320 bilhões com pandemia
Fonte: (Reprodução/Internet)

Confira os dados divulgados pela OMT sobre o turismo global.

Novos casos de contaminação da Covid-19 freiam retomada

Em julho, os países do continente europeu, que têm grande parte do seu Produto Interno Bruto (PIB) sustentado pelas atividades turísticas, reabriram suas fronteiras e se prepararam para receber os turistas no verão.

ANÚNCIO

Com o surgimento de novos casos de contágio da covid-19 pelo o mundo, a retomada do turismo não ocorreu conforme o esperado. A baixa na procura por viagens para a Europa foi justificada pela ausência de visitantes do Canadá e dos Estados Unidos em suas cidades.

Isto porque a União Europeia vetou a entrada de pessoas vinda desses países em razão do alto número de contaminação nessas regiões. Os EUA e o Canadá representam grande parte dos turistas que visitam o continente, segundo a OMT.

No último mês, a Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad, em inglês) afirmou que é projetado um tombo de 2,2 trilhões de dólares no turismo mundial em 2020.

ANÚNCIO

Turismo mundial tem prejuízo de US$320 bilhões com pandemia
Fonte: (Reprodução/Internet)

O secretário-geral da OMT, Zurab Pololikasvili, em comunicado, declarou que os números negativos na indústria de turismo indicam urgência na retomada das atividades, mas o cenário global tem que se mostrar seguro e favorável para o retorno.

Zurab também mencionou que as perdas no setor afetam a renda de milhões de pessoas, incluindo os países de economia emergente. Para ele, as autoridades têm o dever de priorizar a saúde e resguardar os trabalhos e empresas de sua população.

De acordo com o portal UOL, existem estudos que indicam que a recuperação do turismo ao patamar que se encontrava antes da pandemia só deverá ter início em 2023. Já a OMT acredita que os níveis devem ser restabelecidos até o final do ano que vem.

Companhias aéreas sofrem perda bilionária

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, em inglês) informou que é previsto que as companhias aéreas registrem prejuízo de 84,3 bilhões neste ano. A instituição também declarou que o fluxo normal de viagens não retornará ao anterior até 2024.

ANÚNCIO