Presidente do Banco do Brasil afirma que faltará crédito para empresas durante pandemia

ANÚNCIO

Os últimos meses têm sido marcados por grandes liberações de verbas para auxiliar o combate à crise econômica causada pela pandemia. O governo federal anunciou recentemente a autorização de créditos que chegam à casa dos bilhões.

Muitos destes projetos que passaram pelo Congresso Nacional são destinados para a redução dos impactos nas empresas do país. O presidente de um dos maiores bancos do país tem acompanhado e se manifestado a respeito da concessão de créditos para estas companhias.

ANÚNCIO

Devido à lentidão no alcance a estes recursos, os parlamentares vêm procurando entender o porquê da morosidade. Diante disso, Rubem Novaes, atual gestor do Banco do Brasil, teve um bate papo com os políticos a respeito destas linhas de crédito.

banco do Brasil
Fonte:(reprodução/internet)

Presidente do Banco do Brasil afirma que faltará crédito para empresas durante pandemia. Diretrizes são implementadas para melhoria da concessão de recursos financeiros, entenda quais são.

Banco do Brasil adota medidas para crédito

Já que mencionamos o Banco do Brasil, vamos saber quais são as condições oferecidas aos seus clientes relativas aos créditos. Assim como outras instituições financeiras, o BB tem suspendido o pagamento de empréstimos e concedido auxílio para empresários.

ANÚNCIO

O atual administrador do banco, Rubem Novaes, informou que as ações de combate aos afetamentos aos afetamentos na economia chegam no valor de mais de 136 bilhões de reais. Claro, este número voltado para as medidas realizadas por esta companhia.

Dentro deste valor encontram-se a suspensão na quitação de financiamentos, concessão de crédito para empresas e novos projetos de incentivo fiscais aos pequenos empresários. Lembrando que recentemente foram liberados valores para as empresas manterem seus empregados.

Esse projeto foi anunciado há pouco tempo. Ele ofereceu recursos para que os bancos facilitam o acesso aos incentivos pecuniários, para os empresários pagarem os salários de seus funcionários. Ainda, segundo o InfoMoney, o valor citado inclui auxílios fiscais para agronegócios.

ANÚNCIO

Rubem Novaes sobre ausência de recursos

Atualmente existe um programa criado para dar suporte financeiro para pequenas empresas. A oficialização do projeto aconteceu no começo de junho pelo governo federal. O motivo pelo qual ele foi criado era a ausência de recursos para os microempresários.

Apesar de terem sido noticiadas a autorização de vários créditos, muitos destes empresários relataram não conseguir assistência financeira para manter seus negócios. Dessa forma, uma concessão direcionada para eles foi implementada.

A previsão é de repasse no valor superior a 15 bilhões de reais, com o intuito de ajudar os empreendimentos mais sensíveis ao cenário pandêmico. No entanto, ainda com o novo implemento, ainda não era possível fazer a solicitação.

banco do Brasil
Fonte:(reprodução/internet)

Diante da ausência, o Congresso em uma reunião com o presidente do Banco do Brasil indagou sobre a ineficácia. Rubem Novaes informou que até o final desta semana, o valor será repassado para as instituições financeiras, para finalmente ser solicitado pelo público.

Reforçou no encontro feito online, que as condições oferecidas nas taxas juros são atrativas para os clientes, que é de 1,25%. Esta porcentagem incidirá sobre o quantitativo do empréstimo concedido. E o prazo para quitação é de até 36 meses, conforme exposto pelo site do Senado.

Após as observações, os parlamentares criticaram o alcance limitado do financiamento pelas empresas do país, afirmando que apesar do surgimento de iniciativas, existem muitos negócios quebrando. O presidente do banco respondeu que o atendimento integral não é possível.

Ou seja, faltará crédito para pequenas empresas do país. Isso acontece pois a demanda pela linha de crédito é gigantesca e as instituições não conseguem dar assistência a todas. E mais, para Rubem, o governo e as instituições têm agido até onde podem diante do atual cenário.

Informações prestadas pela Receita Federal

De acordo com relatório publicado, nesta terça-feira (9), a Receita Federal terá um papel importante para auxiliar na divulgação de dados referentes à concessão de crédito. Segundo o G1, o órgão será um bom amigo das pequenas empresas.

Apesar das divulgações diárias sobre o Pronampe, a Receita promoverá a comunicação direta às empresas que poderão ser beneficiadas com o incentivo. Com as notificações, os empresários terão acesso a um procedimento que tornará a solicitação mais célere.

Ao que tudo indica, isso ocorrerá com a publicação de informações no Centro Virtual de Atendimento ou no Domicílio Tributário Eletrônico do Simples Nacional. Lembrando que para acessar o primeiro portal é necessário ter código de acesso, na página ensina como obtê-lo.

banco do Brasil
Fonte:(reprodução/internet)

É válido informar que apesar deste serviço tornar o procedimento mais fácil, a aprovação e liberação do financiamento ocorrem diretamente no banco. Ou seja, suponhamos que tenha optado pelo pedido de crédito no Banco do Brasil, logo a concessão deve ser feita diretamente lá.

Dito isto, é possível percebermos que apesar das inúmeras alternativas para diminuir o fechamento de empresas, muitas delas não têm conseguido amparo. Vamos aguardar se o projeto voltado para os pequenos negócios, de fato será posto em prática nesta semana.

ANÚNCIO