Possível fusão faz ações do Carrefour (CA) subirem 13%

ANÚNCIO

O gigante varejista europeu Carrefour (CA) recebeu uma proposta surpresa de fusão da operadora canadense de lojas de conveniência Alimentation Couche-Tard (ATD), fazendo com que as ações da empresa francesa subissem 13% na quarta-feira (13).

Espera-se que os grupos europeus de supermercados busquem realizar parcerias para conter a concorrência crescente de rivais online como a Amazon (AMZN). 

ANÚNCIO

Ainda assim, o anúncio da Couche-Tard (ATD) sobre ter iniciado conversações exploratórias com o Carrefour (CA) levantou dúvidas dos analistas sobre o potencial de economia de custos ou compras.

Possível fusão faz ações do Carrefour (CA) subirem 13%
Fonte: (Reprodução/Internet)

Veja mais: Entretenimento digital bate recorde de US$ 12,3 bilhões no Reino Unido

Analistas veem pouca sinergia entre ATD e Carrefour (CA)

A Couche-Tard (ATD), que tem como foco principal os postos de gasolina na América do Norte, estaria entrando em território virgem com o Carrefour (CA). O maior varejista da Europa tem operações na Europa e no Brasil, incluindo seus hipermercados de atacado.

ANÚNCIO

“Dada a natureza e localização dos negócios da ATD, vemos pouco espaço para sinergias, disseram os analistas do Citi (C), acrescentando que a competição acirrada torna a França um mercado particularmente difícil.

A Couche-Tard fez aquisições menores no passado, embora tenha sido relatado como um pretendente em potencial para os postos de gasolina Speedway da Marathon Petroleum Corp (MPC) no ano passado, antes que outro comprador fechasse um negócio de US$ 21 bilhões.

Não ficou imediatamente claro se a Couche-Tard poderia tentar escolher a dedo as operações a serem adquiridas do Carrefour (CA). Não há certeza neste estágio de que essas discussões resultarão em qualquer acordo ou transação, declarou a Couche-Tard.

ANÚNCIO

Carrefour (CA) é avaliado em US$ 19,72 bilhões

O Carrefour (CA), que descreveu a abordagem como amigável, disse que as negociações eram preliminares, mas a notícia fez com que suas ações subissem 13,6%, para 17,53 euros durante a manhã, tornando-se o maior ganho no índice CAC 40 blue-chip.

A Bloomberg informou que a Couche-Tard (ATD) estava discutindo uma oferta de cerca de 20 euros por ação, que avaliaria o Carrefour (CA) em 16,2 bilhões de euros (US$ 19,72 bilhões).

A empresa emprega mais de 320.000 pessoas em todo o mundo, incluindo 105.000 na França, seu maior mercado. É também o maior empregador do setor privado da França. A Presidência francesa não quis comentar a abordagem do grupo canadense.

O Carrefour (CA) lançou um plano de revisão de cinco anos em 2018 para cortar custos e aumentar o investimento online para competir com concorrentes digitais, bem como rivais domésticos como a Leclerc.

Carrefour (CA) expande para conveniências

O grupo de mercados francês também se expandiu para lojas de conveniência, para reduzir a dependência dos grandes hipermercados que ainda fazem a maior parte de suas vendas.

“Se a transação potencial fosse apenas para o segmento de lojas de conveniência do Carrefour, poderíamos entender melhor a lógica estratégica”, disseram analistas de Raymond James sobre a abordagem da Couche-Tard (ATD).

Com os varejistas de alimentos em todo o mundo se beneficiando do aumento da demanda à medida que mais consumidores ficam em casa durante a pandemia de Covid-19, o Carrefour (CA) divulgou resultados robustos no terceiro trimestre na França, bem como Brasil e Espanha.

O presidente-executivo, Alexandre Bompard, disse repetidamente que o setor de varejo estava fadado a se consolidar e que sua missão era garantir que o Carrrefour (CA) emergisse como um vencedor.

Leia também: Banco do Canadá (NA) irá liquidar suas taxas de juros

Traduzido e adaptado por equipe Folha Capital.

Fontes: Reuters e FinancialTimes.

ANÚNCIO