Confira dicas para organizar as finanças pessoais + apps de ajuda

ANÚNCIO

Saber organizar as finanças pessoais é uma das tarefas mais importantes para não acumular dívidas e realizar os planos a longo, médio e curto prazo sem improviso ou desespero.

Normalmente, pessoas que não possuem planejamento financeiro atravessam sérios problemas pois gastam mais do que deveriam e acabam entrando num ciclo de endividamento sem fim.

ANÚNCIO

Por isso, 6 passos podem ser fundamentais para a administração do orçamento e controle das despesas a fim adaptá-las à sua realidade financeira.

organizar as finanças pessoais
Fonte: (Reprodução/Internet)

O que são finanças pessoais?

Antes de iniciar o gerenciamento da vida financeira é necessário saber o que entende-se por finanças pessoais. Este conceito é atribuído à gestão financeira de uma família ou uma pessoa.

Logo, dinheiro emprestado, gastos do dia a dia, contas parceladas, dinheiro guardado para investimento e outros valores fazem parte das finanças pessoais.

ANÚNCIO

Aprenda a organizar as finanças pessoais

Abaixo, confira uma lista que preparamos com algumas dicas especiais para conseguir organizar melhor a sua vida financeira.

1. Aprenda a pagar à vista

A primeira forma de mudar a mentalidade e passar a organizar a vida financeira é entender a importância do pagamento à vista. Atualmente, a modalidade dá alguns benefícios nos estabelecimentos, como por exemplo descontos.

Em diversas compras, as empresas oferecem condições mais atrativas para o pagamento em dinheiro ou modalidade débito no cartão. Caso o consumidor opte pelo crédito, ele pode perder a oportunidade de economizar uma quantia que, quando colocada na ponta lápis, faz toda diferença no orçamento.

ANÚNCIO

Enxergue o desconto como taxa de juros percebida em investimentos. Se o consumidor efetuar o pagamento à vista ao invés de parcelar a compra em 5 ou 6 vezes estará tendo uma taxa entre 3% a 5%. Ou seja, ainda que o desconto seja pequeno o cliente irá perceber um valor que ele não teria no parcelamento.

2. Revise os custos

É uma tarefa difícil retirar os gastos desnecessários sem revisá-los antes e identificar o grau de importância. Portanto, é necessário rever toda a lista de despesas desde o menor ao maior valor.

homem organizando sua vida financeira
Fonte: (Reprodução/Internet)

Existem despesas que podem ser retiradas integralmente como por exemplo serviços que são quase inutilizados. Por outro lado alguns custos essenciais não podem ser cancelados, mas podem ter seu valor reduzido como conta de água, luz e outros.

Veja também: Por que falar de dinheiro com os filhos?

3. Retire gastos superficiais

O senso de importância é fundamental para as finanças pessoais. No começo da organização financeira é muito comum identificar gastos supérfluos já que não existe uma reflexão se aquela despesa é realmente necessária.

Caso a ideia seja reduzir esses custos, existem coisas que podem ser adaptadas por exemplo a academia. Hoje em dia existem serviços online gratuitos que oferecem treinos ao ar livre.

Telefone fixo a depender da realidade pode também ser uma despesa superficial e que não precisaria estar no gastos pessoais, já que os celulares podem atender essa demanda.

4. Saiba dizer não aos gastos

Muitas pessoas acabam se endividando por não saberem recusar jantares, serviços, compras e outras propostas por não saberem dizer não. A verdade é que não é vergonhoso recusar convites ou ofertas por ser organizado(a) financeiramente.

Caso os valores não caibam na organização das finanças pessoais, não insista ou ache que corrigirá o descuido posteriormente. Se acontecer flexibilidades constantes, as dívidas tomarão conta da vida financeira.

5. Busque por preços

Outro ponto importante é que nem sempre o mais barato é o melhor produto ou serviço. Existem condições atrativas financeiramente, que cabem no bolso e com qualidade similar ou melhor do que propostas fora do orçamento.

Fique por dentro: Financiamento de imóvel – O que saber antes de negociar?

6. Procure serviços gratuitos

Por fim, com a tecnologia alguns recursos foram lançados no mercado e podem favorecer a vida financeira do consumidor. Existem serviços gratuitos que têm a mesma finalidade das funções pagas.

Transferência e depósito de dinheiro é um exemplo. Alguns bancos ainda cobram tarifas para essa atividade, mas hoje em dia existe o PIX e outros recursos de instituições financeiras que até então não cobram para exercer o mesmos serviço.

O Spotify (S1PO34) também é outro meio que oferece assinatura paga, mas que também funciona gratuitamente, porém sem alguns benefícios. Se não cabe no orçamento, saiba utilizar a versão sem custos.

4 aplicativos para organizar finanças

Outra forma que pode ajudar na disciplina das finanças é o uso de aplicativos de gerenciamento de despesas. Antigamente as planilhas eram muito utilizadas para essa atividade, mas com a modernização do celular essa tarefa ficou mais simples.

economias para organizar as finanças pessoais
Fonte: (Reprodução/Internet)

Um dos benefício dessas ferramentas para o controle das finanças pessoais é que elas são mais práticas, já que com alguns cliques é possível ter acesso às contas, gastos e planejamentos em qualquer lugar que o usuário estiver.

1. Mobilis finanças pessoais

  • Disponível em aparelhos iOS e Android;
  • Versão gratuita e paga;
  • Acompanhamento de gastos;
  • Registrar despesas;
  • Estipular objetivos;
  • Análise gráfica do orçamento;
  • Avaliação 4,6 estrelas.

2. Organizze Gastos

  • Disponível em dispositivo iOS, Android ou navegador;
  • Controle financeiro;
  • Função de fixar metas;
  • Notificação de vencimento de contas;
  • Controle de cartão de crédito;
  • Avaliação 4,6 estrelas.

3. GuiaBolso

  • Disponível no Apple store e Google Play;
  • Plano gratuito e pago;
  • Categorização de gastos;
  • Função de fixar metas;
  • Sincronização automática das receitas e custos;
  • Transferência eletrônica gratuita;
  • Dicas personalizadas;
  • Avaliação 4,2 estrelas.

4. Minhas economias

  • Disponível em smartphones Android e iPhone ou no navegador;
  • Gratuito
  • Acompanhamento de gastos;
  • Planilhas automáticas;
  • Formato mais simples;
  • Avaliação 4,8 estrelas.

Leia mais: 5 passos para economizar dinheiro

ANÚNCIO