Minério de ferro despenca com alta da oferta

ANÚNCIO

Os contratos futuros do minério de ferro despencaram no mercado chinês, nesta quarta-feira (16), caindo mais de 5% puxado pelo aumento da oferta da commoditie e pela queda nas margens do aço na China

O contrato futuro de ferro mais negociado na Bolsa de Commoditie Dalian (DCE, sigla em inglês) para janeiro de 2021 fechou em queda de 5,1%, a 796,50 yuans por tonelada. Este é o pior nível desde agosto e a maior queda em um único dia em quase seis meses. 

ANÚNCIO

Desde abril, a procura por minério de ferro na China, que representa mais da metade da produção global de aço, vem se recuperando fortemente após o pior período da pandemia para a economia chinesa. 

Minério de ferro despenca com alta da oferta
Fonte: (Reprodução/Internet)

Veja mais informações sobre a demanda do minério de ferro na China e os impactos nos contratos futuros. 

Oferta de minério de ferro reverte entusiasmo com a demanda

O estrategista de commodities da ANZ, Daniel Hynes, afirmou que os sinais da alta da oferta de minério de ferro intimidaram o entusiasmo gerado pelo aumento da demanda da commoditie. 

ANÚNCIO

Neste sentido, os especialistas da Citi declararam que os preços do minério alcançaram sua máxima no curto prazo, tendo em vista que as margens em queda do alto-forno começaram a incentivar as siderúrgicas a mudarem a produção. 

  • Os preços do aço na Bolsa de Futuros de Xangai (000001): queda de 1,8%; 
  • Matéria prima do aço na Bolsa de Cingapura (FTWISGPL): recuo de 3,8% para US$ 119,15.

Estímulos do governo chinês impulsionam preço do minério

Desde abril, a demanda de minério na China tem disparado à medida que as usinas aumentam a produção de aço fomentadas pelos estímulos econômicos do governo. 

Este fator somado às restrições de oferta e ao forte sinal de recuperação na procura por aço em outros países resultou no aumento dos preços do minério nas últimas semanas.

ANÚNCIO

Prova disso é que as siderúrgicas brasileiras foram beneficiadas com a retomada do mercado de commoditie chinês que levou a Vale (VALE3) novamente ao título de maior exportadora de ferro do mundo. 

ANÚNCIO