Lufthansa (LHA) promove corte de gastos em meio à pandemia

ANÚNCIO

A companhia aérea alemã Lufthansa (LHA) promoveu corte de gastos como forma de redução dos prejuízos causados pela crise do coronavírus, que afetou significativamente o setor de aviação global.

Uma das medidas adotadas foi a proposta de acordo para interromper os aumentos salariais dos funcionários por tempo determinado, bem como diminuir a carga horária de trabalho.

ANÚNCIO

Na última semana, a entidade representativa dos empregados da Lufthansa (LHA), UFO, comunicou que a maioria dos membros decidiram pela concordância do acordo. 

Lufthansa (LHA) promove corte de gastos em meio à pandemia
Fonte: (Reprodução/Internet)

Entenda quais têm sido os impactos da pandemia em uma das maiores companhias aéreas do mundo. 

Demissões em uma das maiores companhias do mundo

Em decorrência da crise econômica, a Lufthansa (LHA) noticiou seus funcionários sobre a realização de demissões compulsórias

ANÚNCIO

A decisão foi tomada após a queda das operações no setor de aviação e demora do sindicato em deliberar sobre os acordos propostos pela empresa. 

De acordo com a companhia, esses fatores levaram aos cortes na corporação que perdeu 1,7 bilhão de euros só no segundo trimestre deste ano. 

O sindicato UFO aprovou a proposta de contenção de gastos apresentada pela empresa, no entanto, as negociações com o Verdi que representa cerca de 35 mil empregados, foram abandonadas, informou a Lufthansa (LHA). 

ANÚNCIO

Segundo a companhia aérea, os tratos sobre o corte de custos de pessoal só serão retomados quando a entidade oferecer condições econômicas que se adequem à atual situação financeira da empresa.

Desempenho da Lufthansa (LHA) durante a pandemia

A marca alemã divulgou desempenho trimestral referente aos meses entre abril e junho de 2020. Especialistas avaliam o relatório com prejuízo inferior ao projetado para o período. 

  • Prejuízo líquido de 1,7 bilhão de euros, ante ao lucro líquido de 226 milhões de euros, na compara anual;
  • Receita: recuo de 80%, a 1,89 bilhão de euros
  • Ebitda (Lucro antes de juros, impostos depreciação e amortização): fechou negativo em 1,68 bilhão de euros

Empréstimo do governo alemão 

A Lufthansa (LHA) recebeu empréstimo de 9 bilhões de euros do governo alemão para reduzir os danos financeiros sofridos durante a pandemia.

Segundo a companhia, espera-se que a demanda de voos retorne 50% do nível obtido em janeiro e fevereiro, até dezembro de 2020. Já para 2021, a expectativa é que as atividades retomem dois terços do patamar registrado no ano passado. 

ANÚNCIO