Fundador do Alibaba (BABA) reaparece em vídeo

ANÚNCIO

O fundador do Alibaba (BABA), Jack Ma, emergiu após várias semanas fora dos holofotes, o que gerou especulações sobre seu paradeiro, uma vez que suas empresas enfrentam maior escrutínio regulatório já visto.

As ações da Alibaba (BABA) listadas em Hong Kong (HKG: 9988) subiram mais de 8% com a notícia de seu reaparecimento. Em um vídeo postado na mídia social chinesa, Jack Ma se dirigiu a professores rurais como parte de uma das iniciativas de sua fundação de caridade, o Jack Ma Foundation. 

ANÚNCIO

O evento anual, que geralmente é realizado na cidade turística de Sanya, vê a Fundação Jack Ma comemorar as conquistas dos professores rurais que recebem apoio financeiro do gigantesco grupo chinês.

Fundador do Alibaba (BABA) reaparece em vídeo
Jack Ma, fundador do Alibaba. Fonte: (Reprodução/Internet)

Veja mais: CEO do Alibaba (BABA) fala sobre restrições às empresas de tecnologia

Jack Ma estava desaparecido desde outubro

O fundador do Alibaba (BABA) fez um discurso em vídeo para 100 professores chineses da zona rural na manhã de quarta-feira, marcando sua primeira aparição pública em quase três meses após seu polêmico discurso em um fórum financeiro de Xangai em 24 de outubro.

ANÚNCIO

“Jack Ma participou da cerimônia online do evento anual Rural Teacher Initiative em 20 de janeiro”, disse um porta-voz da Jack Ma Foundation em nota divulgada na quarta-feira.

Em outubro de 2020, Ma fez alguns comentários que pareceram críticos ao regulador financeiro da China. Essa foi uma das razões atribuídas aos reguladores chineses para cancelar o que teria sido uma oferta pública inicial recorde do Ant Group, o gigante de fintech fundado por Ma.

Desde esses comentários, Ma não foi mais visto, o que levou a especulações de que ele havia desaparecido. Entretanto, segundo relatos de uma fonte próxima a Ma divulgada neste mês,  ele estaria apenas se escondendo para evitar represálias.

ANÚNCIO

Reguladores chineses estão pressionando empresas

As autoridades chinesas reprimiram as empresas de tecnologia de Ma, que são o gigante das compras de varejo online Alibaba (BABA) e o segmento de tecnologias financeiras Ant Group.

Em dezembro, a Administração Estatal de Regulamentação do Mercado da China abriu uma investigação sobre o Alibaba (BABA) sobre práticas monopolistas. Pequim também está finalizando os detalhes de uma ampla lei anti-monopólio . 

Os reguladores também pediram ao Ant Group para retificar seus negócios e cumprir os requisitos regulatórios. A China está promovendo novas regras sobre os chamados microcréditos, que incluem disposições como requisitos de capital para empresas de tecnologia que oferecem empréstimos. 

Pequim está preocupada com o poder de suas empresas de tecnologia, que conseguiram crescer, em grande parte desimpedidas, nos últimos anos e se tornaram peças-chave da vida cotidiana na China.

Leia também: ByteDance irá lançar serviço próprio de pagamentos

Traduzido e adaptado por equipe Folha Capital.

Fontes: CNBC e SouthChina Morning Post.

ANÚNCIO