Investir em ouro: UBS (UBSG) diz que momento atual é favorável para o ativo

ANÚNCIO

Nesta terça-feira (29), em exclusividade à CNBA, o UBS Global Wealth Management (UBSG) afirmou que o atual cenário político-econômico contribui para que os investidores apliquem capital em ouro

Para a instituição, o ativo pode oferecer um hedge bom para eventuais riscos e grandes oscilações que poderão ser causados sobretudo com a eleição presidencial dos EUA

ANÚNCIO

Além disso, o banco de investimento afirmou que o ouro pode ser atrativo devido ao ambiente de baixa taxa de juros no mundo todo. 

Investir em ouro: UBS (UBSG) diz que momento atual é favorável para o ativo
Fonte: (Reprodução/Internet)

UBS (UBSG) recomenda ouro como meio de proteção aos investimentos 

De acordo com  o UBS (UBSG), o ouro cerca os investimentos como forma de proteção à carteira. O banco destacou as incertezas que giram em torno do coronavírus e as eleições dos EUA como fatores de impacto no mercado. 

Além disso, o banco afirmou que a queda dos preços do metal favoreceram o aumento do fluxo de investidores neste ativo. No início do ano, o ouro disparou para níveis recordes e ultrapassou US$ 2.000 a onça-troy. 

ANÚNCIO

“No caso de incerteza sobre a eleição nos EUA e a pandemia de Covid-19, o ouro é um hedge muito bom. E sua fraqueza recente representa um grande ponto de entrada para investidores”, declarou Kelvin Tay, diretor de investimentos da empresa. 

No Brasil, o Dólar e o ouro lideraram os ganhos no mês de agosto e apareceram como os ativos com maior rentabilidade naquele período. 

Banco prevê preço do ouro em US$ 2.000 onça-troy

Quanto ao valor do metal, o UBS (UBSG) acredita que os preços do ouro vão atingir a marca de US$ 2.000 a onça-troy até o final deste ano. Apesar da forte queda e com as últimas negociações a US$ 1.880 por onça, os especialistas estimam alta no próximos meses. 

ANÚNCIO

Além da baixa de valores, o banco afirmou que o metal precioso também é atrativo ao público em razão das recentes baixas das taxas de juros no mercado mundial. 

Kelvin Tay concluiu que se as taxas de juros permanecerem baixas como os bancos centrais preveem, o custo para manter o investimento em ouro, um ativo menos lucrativo, será pequeno.

ANÚNCIO