Home office: 5 modelos de escritório criados na pandemia

ANÚNCIO

A pandemia do coronavírus trouxe muitas inovações no campo de trabalho e no formato tradicional de operar as atividades, o home office é um exemplo disso. 

Com o novo normal os escritórios físicos passaram a não ser tão necessários em alguns segmentos do mercado, principalmente no mundo corporativo. 

ANÚNCIO

Este processo de migração para o trabalho remoto criou 5 modelos de escritórios que poderão ser utilizados até mesmo num futuro próximo. 

Home office: 5 modelos de escritório criados na pandemia
Fonte: (Reprodução/Internet)

1. Escritório híbrido 

No começo do ano, o diretor do Linkedin, Milton Beck, destacou a modalidade de trabalho híbrido como nova tendência no mercado. 

Com este formato lançado durante a pandemia, o trabalhador irá atuar tanto remotamente como de forma presencial no decorrer da semana. 

ANÚNCIO

De acordo com professor de economia da Universidade de Stanford, Nicholas Bloom, este modelo é ideal para equilibrar a vida profissional e a pessoal. 

2. Hub e Spoke 

O modelo Hub e Spoke é uma das ramificações do escritório híbrido e pode ser uma boa estratégia para empresas que possuem unidades remotas em outros países ou cidades. 

Neste caso, os colegas de trabalham que residem na mesma região podem atuar presencialmente e de forma remota. 

ANÚNCIO

3. Office “livre” 

O último formato é o escritório “livre” que é voltado às corporações que priorizam a produtividade, mas sem estabelecer regras rígidas referentes ao horário de trabalho.

Home office: 5 modelos de escritório criados na pandemia
Fonte: (Reprodução/Internet)

A característica principal deste escritório é a flexibilidade para adaptação, possibilitando que o colaborador concilie o trabalho com os demais compromissos. O importante é o resultado profissional.

4. Escritório remoto plus 

Neste tipo de escritório o colaborador atua durante uma semana na empresa e três semanas operando em trabalho remoto, não necessariamente nesta ordem. 

Nesta classificação o diferencial é trabalhar mais tempo em home office do que na empresa. 

5. Escritório 100% remoto

De acordo com o sócio da Oxford Capital, David Mott, o crescimento de usuários de plataformas de videochamada funcionaram como alternativa ao escritório físico. 

Após a pandemia do coronavírus ter evidenciado o trabalho a distância, esta modalidade se tornou possível para muitos empreendimentos mas isto requer tecnologia e muito trabalho. 

Segundo David Mott, os gestores precisam encontrar ferramentas que possibilitam a interação dos membros da empresa. Neste formato de escritório, o ponto negativo é a ausência de contato com a equipe. 

Por outro lado, o escritório 100% remoto possibilita a otimização do tempo, o corte de gastos e até mesmo a realização de contratações de funcionários que moram em lugares distantes, o que era uma atividade limitada no trabalho presencial. 

ANÚNCIO