Heritas Capital lidera rodada de US$ 16 milhões para startup MFine

ANÚNCIO

A Heritas Capital liderou uma rodada de financiamento de US$ 16 milhões para a startup de saúde digital indiana MFine, conforme a empresa de capital de risco de Cingapura anunciou na segunda-feira (18).

O escritório familiar Y’S Investment, com sede em Cingapura, também participou da rodada, juntamente com vários investidores já existentes da MFine, como o SBI Investment (019550), SBI Ven Capital, BEENEXT e Alteria Capital.

ANÚNCIO

Com o novo financiamento, a MFine planeja triplicar seus investimentos em inteligência artificial (IA), engenharia móvel e integração de dispositivos. No ano passado, a empresa se expandiu para mais de 1.000 cidades e lançou vários serviços, como autoavaliação baseada em IA.

Heritas Capital lidera rodada de US$ 16 milhões para startup MFine
Fonte: (Reprodução/Internet)

Veja mais: Unidade de saúde JD.com (JD) levanta US$ 3,5 bilhões em IPO

MFine oferece diversas opções de serviços de saúde

Fundada em dezembro de 2017, a MFine oferece acesso a consultas virtuais e programas de atendimento conectado de hospitais indianos. Os usuários também podem reservar testes de laboratório de rotina, entrega de medicamentos e pacotes de saúde. 

ANÚNCIO

A plataforma afirma ter mais de 4 mil médicos de 600 hospitais de renome. Com o investimento, visa também em expandir sua rede hospitalar e dimensionar serviços recentemente lançados, como entrega de medicamentos, exames preventivos de saúde e exames diagnósticos.

A empresa também iniciará a arrecadação de fundos para a Série C nos próximos meses, disse a startup em um comunicado que agradecia os investimentos realizados em seu financiamento.

“Acreditamos que o modelo de parceria colaborativa da MFine com hospitais e médicos movidos pela aplicação de IA permitirá a otimização  de recursos de saúde limitados para atender às necessidades não atendidas em toda a Índia e além”, disse Chik Wai Chiew, CEO do Heritas Capital.

ANÚNCIO

Startup cresceu 10 vezes em 2020

O co-fundador e CEO da MFine, Prasad Kompalli, declarou que está vendo uma tração incrível do lado do provedor e do consumidor, e que sua visão da saúde digital como uma solução para escalar a prestação de serviços de saúde de qualidade foi acelerada em dois anos.

“Todo o ecossistema está agora em uma transformação acelerada com o governo indiano também introduzindo o National Health Stack. A Índia está prestes a redefinir a oferta de serviços de saúde e estamos ativamente envolvidos em moldar e alavancar essa grande mudança”, disse Kompalli.

As startups de e-health têm testemunhado um forte crescimento nos últimos meses, à medida que o bloqueio induzido pela pandemia e o distanciamento social levaram os clientes a mudar para canais online para consulta, tratamento, agendamento de exames médicos e entrega de medicamentos.

Kompalli afirma que a startup de saúde digital MFiner alcançou um crescimento de 10 vezes em meio à alta adoção da telemedicina e da saúde digital na Índia em 2020.

Leia também: LafargeHolcim (LHN) compra Firestone Building por US$ 3,4 bilhões

Traduzido e adaptado por equipe Folha Capital.

Fontes: BusinessTimes e LiveMint.

ANÚNCIO