Guedes afasta rumores de desentendimento com Bolsonaro

ANÚNCIO

Na última segunda-feira (17) após reunião com o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, foi questionado pela imprensa sobre uma possível saída do atual governo. 

Os rumores de desentendimento entre o ministro e o chefe do executivo cresceram após discordâncias sobre decisão na manutenção do teto de gastos e agenda de reformas. 

ANÚNCIO

Em resposta aos jornalistas, Guedes afirmou que a relação com Bolsonaro é baseada em confiança e que o encontro com o presidente foi positivo. 

Guedes afasta rumores de desentendimento com Bolsonaro
Fonte: (Reprodução/Internet)

Acompanhe mais informações sobre pronunciamento de Guedes à imprensa. 

Ministro da Economia afirma ter confiança em Bolsonaro 

Após especulações sobre o presidente não estar satisfeito com a atuação de Paulo Guedes no ministério da Economia, o ministro afastou os burburinhos de que seu relacionamento com Bolsonaro estaria emaçado. 

ANÚNCIO

“[…] Existe muita confiança no presidente em mim e minha no presidente. Não tive nenhum ato que me sugerisse que não devesse confiar no presidente e não faltei em nenhum momento com a confiança que o presidente depositou em mim”, afirmou Guedes.

O ministro também declarou que Bolsonaro apoia suas decisões com sinceridade e transparência. Como exemplo, Guedes citou o veto do presidente em trecho da lei que previa aumento salarial de servidores públicos. 

Guedes, Bolsonaro e o teto de gastos

Após ir contra o ajuste do teto de gastos, o ministro informou que o governo irá remanejar recursos para que investimentos públicos sejam feitos, respeitando a manutenção do teto de gastos.

ANÚNCIO

Em reunião com Guedes, Bolsonaro pediu que ao ministro que buscasse condições para investimentos sem ferir a previsão de despesas do governo, segundo o portal G1. 

Guedes afasta rumores de desentendimento com Bolsonaro
Fonte: (Reprodução/Internet)

Antes deste encontro, Guedes chegou a alertar o presidente da república em coletiva de imprensa sobre seus assessores que aconselharam o aumento das despesas e consequentemente o ”furo” do teto de gastos.

De acordo com o ministro da Economia, esta medida poderia levar Bolsonaro a entrar numa zona de irresponsabilidade fiscal comprometendo o seu mandato eletivo. 

Ibovespa opera em alta após os pronunciamentos 

Neste sentido, Bolsonaro afirmou que a demissão do ministro de seu governo não foi cogitada, segundo entrevista à CNN Brasil, e tornou a mencionar que ele e Guedes estão “casados”.

Também, em rede social, o presidente declarou que os dois chegaram juntos ao governo e vão permanecer assim até o final de seu mandato.

Depois de Paulo Guedes dar sinais de permanência no governo e declarar a manutenção do teto de gastos, o Ibovespa operou em alta de 1,87%, a 101.457 pontos, às 11h38. 

ANÚNCIO