Grupo Big: varejista pede registro de oferta pública inicial

ANÚNCIO

Na segunda-feira (19), o Grupo Big declarou que apresentou pedido de registro para oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) visando captar recursos para reformas de unidades no país, além de conversão e expansão da marca. 

De acordo com prospecto preliminar encaminhado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a IPO da dona do Sam’s Club e do Maxxi Atacado será coordenada pelo Bank of America (BOAC34), Credit Suisse (CSGN), Itaú BBA (Itaú3; ITUB4), Bradesco BBI (BBDC4), JP morgan (JPMC34) e BTG Pactual (BPAC11).

ANÚNCIO

Em agosto de 2018, o Grupo Big foi lançado no mercado brasileiro como resultado da compra de 80% das operações da marca norte-americana Walmart (WALM34) no Brasil pela Advent. 

Grupo Big: varejista pede registro de oferta pública inicial
Fonte: (Reprodução/Internet)

Grupo Big pretende abrir novas lojas com captação do IPO 

O Grupo Big também informou que planeja utilizar os recursos captados com a oferta inicial de ações na abertura de novas unidades de atacado e postos de combustível. Também, a marca pretende reformar as lojas já ativas e converter as unidades de varejo em lojas de atacado.

Conforme a marca de varejo, outros investimentos como no setor de TI fazem parte da destinação dos valores que serão levantados em IPO. Além disso, a transação será benéfica para os sócios FIP Momentum e Walmart para eventual venda de participação na companhia.

ANÚNCIO

Com base nos dados do prospecto preliminar enviado à CVM, até 30 de setembro deste ano a companhia possuía 389 unidades em 181 cidades do país. 

Varejista tem receita de R$ 15,7 bilhões no ano 

Consoante ao documento para IPO, o Grupo Big registrou receita de R$ 15,7 bilhões entre janeiro e setembro, o que equivale crescimento de 5,36% na comparação com o mesmo período no ano anterior.

Leia mais: Dona do Pão de Açúcar autoriza cisão do Assaí com listagem na Bolsa.

ANÚNCIO
ANÚNCIO