Goldman Sachs (GSGI34) aceita pagar mais de US$ 2,9 milhões em investigação

ANÚNCIO

Segundo as autoridades americanas, o Goldman Sachs (GSGI34), além de responder por violação de lei anticorrupção nos EUA, concordou em pagar mais de US$ 2,9 bilhões aos órgãos reguladores em todo o mundo, para resolver investigações em escândalo financeiro internacional.

A empresa controladora do banco celebrou acordo de ação penal, em conjunto com o Departamento de Justiça dos EUA, que deve permitir que a companhia evite a saída de algumas operações comerciais.

ANÚNCIO

Na quinta-feira (21), a subsidiária do banco na Malásia confessou seu papel na polêmica do 1MDB, admitindo ter conspirado para violar lei contra práticas de corrupção no exterior.

Goldman Sachs (GSGI34) aceita pagar mais de US$ 2,9 milhões em investigação
Fonte: (Reprodução/Internet)

Goldman Sachs (GSGI34) é acusado de roubar bilhões do 1MDB

O acordo do Goldman Sachs (GSGI34) com as autoridades internacionais resolve um problema que pesa sobre o atual CEO David Solomon desde que assumiu o cargo de seu antecessor Lloyd Blankfein, há dois anos. 

O banco sediado em Nova York foi acusado de ajudar o empresário malaio Low Taek Jho a roubar bilhões de dólares do fundo de desenvolvimento de US$ 6,5 bilhões do 1 Malaysia Development Berhad (1MDB), dinheiro que supostamente ajudaria a construir a economia do país.

ANÚNCIO

Em vez disso, os fundos do 1MDB foram supostamente usados ​​pelo financista malaio Low Taek Jho para financiar uma onda de gastos , incluindo um iate de US$ 250 milhões, uma participação no filme de Martin Scorsese “O Lobo de Wall Street” e propriedades em todo o mundo. 

Entre 2012 e 2013, os banqueiros do Goldman (GSGI34) levantaram cerca de US$ 600 milhões em taxas para facilitar os negócios de títulos que financiavam o 1MDB, uma quantia que alguns profissionais de renda fixa afirmaram ser anormalmente alta.

Penalidade, multas e restituições são impostas ao banco

A negociação prevê que a Goldman Sachs (GSGI34) assuma as transgressões legais e pague quase US$ 3 bilhões em penalidades, multas e restituições.  

ANÚNCIO

“A Goldman Sachs hoje aceitou a responsabilidade por seu papel em uma conspiração para subornar funcionários estrangeiros de alto escalão para obter subscrição lucrativa e outros negócios relacionados ao 1MDB”, disse procurador-geral adjunto americano Brian C. Rabbit.

Leia mais: Banco norte-americano registra salto nos lucros com recuperação do mercado.

Em julho, o banco anunciou acordo de US$ 3,9 bilhões com o governo da Malásia para resolver investigação criminal sobre o papel do banco no episódio. Este valor incluiu um pagamento em dinheiro de US$ 2,5 bilhões e a garantia de que o país irá receber pelo menos US$ 1,4 bilhão em receitas de bens apreendidos.

Traduzido e adaptado por Equipe Folha Capital. 

Fonte: CNBC News.

ANÚNCIO