Fortuna de Musk ultrapassa patrimônio de Zuckerberg

ANÚNCIO

O CEO da montadora americana Tesla (TSLA34), Elon Musk, se tornou a terceira pessoa mais rica do mundo, conforme o Bloomberg. A fortuna do magnata cresceu após a empresa de veículos elétricos desdobrar suas ações. 

Com o resultado, Musk ultrapassa Mark Zuckerberg, dono do Facebook (FBOK34), que possui patrimônio de 110,8 bilhões de dólares e agora, caiu para o quarto lugar do ranking.

ANÚNCIO

O presidente da montadora fica atrás apenas de Jeff Bezos, CEO da Amazon (AMZO34) e pessoa mais rica do mundo, e Bill Gates, fundador da Microsoft (MSFT34). 

Fortuna de Musk ultrapassa patrimônio de Zuckerberg
Fonte: (Reprodução/Internet)

Veja o que levou Elon Musk à quarta maior fortuna do globo.

Ações da Tesla (TSLA34) rende bilhões a Musk 

Nesta semana, a fabricante de automóveis fez o desdobramento de seus papéis na proporção de um para cinco na Nasdaq (IXIC). Com essa operação, os ativos da montadora mais valiosa do mundo se tornaram mais acessíveis aos investidores. 

ANÚNCIO

As ações da Tesla (TSLA34), que já acumulam sucessivas valorizações, antes estavam cotados em mais de 2 mil dólares, com o desdobramento foi para 442,68 dólares.

A novidade movimentou o mercado financeiro levando os ativos da empresa a saltarem até 12%, e rendendo a Elon Musk fortuna de 115,4 bilhões de dólares. Só em 2020, o patrimônio do americano já cresceu 87,8 bilhões de dólares.

O avanço das ações da marca ocorreu após a empresa divulgar aumento do lucro líquido pelo quarto trimestre seguido, ficando entre os melhores desempenhos nos EUA. Também, em meio ao período rígido da pandemia, a fabricante superou as projeções de entrega de automóveis no segundo trimestre. 

ANÚNCIO

Musk, que já estava próximo a Mark Zuckerberg no ranking de 100 pessoas mais ricas do mundo, agora ocupa o terceiro lugar empurrando o presidente-executivo do Facebook (FBOK34) para a quarta posição.

Montadora planeja aumento de capital 

A Tesla (TSLA34), agora com valor de mercado em 465 bilhões de dólares, comunicou que promoverá o aumento de capital de 5 bilhões com oferta de novas ações. Segundo a empresa, a captação será investido no fortalecimento do balanço e em outras destinações corporativas. 

A gigante americana visa aproveitar a repercussão da marca em Wall Street para fazer a captação bilionária, considerada como seu maior levantamento em novas ações em uma década. 

Os bancos internacionais Morgan Stanley (MSBR34), Goldman Sachs (GSGI34) e Bank of America (BOAC34) estão entre as dez instituições envolvidas na coordenação da transação.

ANÚNCIO