Federal Reserve mantém juros nos Estados Unidos

ANÚNCIO

A última semana de julho estava sendo aguardada por muitos investidores em razão da divulgação de relatórios de grandes empresas e o pronunciamento do Federal Reserve (FED) sobre os juros nos Estados Unidos.

O banco central dos EUA anunciou que as taxas de juros serão mantidos entre 0% e 0,25% ao ano, seguindo o que já tinha sido estipulado no mês de março. A instituição afirmou que continuará estimulando liquidez aos seus títulos e fomentando as operações de empréstimo.

ANÚNCIO

Segundo o pronunciamento, o crescimento da economia e o setor de emprego estão acima do obtido no patamar mais brando da crise causada pela pandemia, entretanto, ainda não se encontram nos níveis registrados no começo do ano.

Federal Reserve mantem juros nos Estados Unidos
Fonte: (Reprodução/Internet)

Acompanhe as recentes iniciativas do banco central dos Estados Unidos em meio à pandemia.

FED garante proteção à economia norte-americana

Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (FED), em videoconferência, informou as estratégias do banco central para proteger a economia norte-americana. Segundo ele, os juros próximos a zero serão mantidos pelo tempo que for necessário.

ANÚNCIO

O FED deixará os juros dentro da faixa anunciada até estar seguro de que a economia dos EUA resistiu aos impactos do coronavírus. Segundo Powell, isto poderá ser identificado quando o país começar a alcançar os patamares máximos de emprego e as metas de estabilidade dos preços.

As baixas na precificação e demanda do petróleo mantém a inflação dos valores ao consumidor. O presidente afirma que vê sinais de recuperação econômica nas últimas semanas, porém, alertou que o desempenho econômico a longo prazo está ligado ao percurso da covid-19.

As medidas de apoio à economia e o volume de empréstimos para empresas e famílias dos país demonstraram que o quadro financeiro apresentou melhoras de uma forma geral. Quanto à previsão do aumento das taxas, o FED não se manifestou.

ANÚNCIO

O banco central também informou a extensão do prazo do programa de concessão de crédito, que finalizaria em 30 de setembro, até 31 de dezembro. O plano voltado para as empresas, commercial paper, também teve seu prazo prorrogado para 17 de março de 2021, segundo o Valor Investe.

Avaliação da Oxford Economics

Gregory Daco, economista-chefe da Oxford Economics, afirmou que a iniciativa do banco central americano dá indícios de que o aumento das taxas não irá acontecer em breve. A estimativa é que os níveis próximos a zero permaneçam por mais dois anos.

ANÚNCIO