Facebook (FBOK34) investe em inteligência artificial para expandir armazenamento de energia renovável

ANÚNCIO

Recentemente, o Facebook (FBOK34) anunciou uma parceria com a Universidade Carnegie Mellon, dos EUA para utilizar inteligência artificial (IA) na busca por novos eletrocatalisadores que podem auxiliar no armazenamento de energia renovável.

Os eletrocatalisadores são capazes de converter o excesso de energia, tanto solar quanto eólica, em outros combustíveis mais fáceis de manusear. Porém, os atuais aparelhos são raros e caros e encontrar novos modelos não é considerado simples.

ANÚNCIO

Os pesquisadores da comunidade de catálise podem chegar a testar dezenas de milhares de potenciais catalisadores a cada ano, porém o Facebook (FBOK34) e a Carnegie Mellon acreditam que conseguem aumentar este número para a casa dos bilhões, com a ajuda da IA.

Facebook (FBOK34) investe em inteligência artificial para expandir armazenamento de energia renovável
Fonte: (Reprodução/Internet)

Investimento do Facebook (FBOK34) pode beneficiar outros cientistas

Na quarta-feira (14), a rede social e a universidade revelaram alguns de seus modelos de software que, com a ajuda da inteligência, poderão ajudar a encontrar novos catalisadores. Segundo os idealizadores da iniciativa, a ideia é que outros cientistas também possam se beneficiar com o projeto.

Para também fornecer auxílio a esses cientistas, o Facebook (FBOK34) e a Carnegie Mellon disponibilizaram um conjunto de dados com informações sobre potenciais catalisadores que os mesmos podem usar para criar novos softwares que possuam o mesmo objetivo da parceria.

ANÚNCIO

Técnica de relaxamento pode ser acelerada pela IA

A empresa informou que o conjunto de dados “Open Catalyst 2020” exigiu 70 milhões de horas de computação para ser produzido. O data set inclui cálculos de relaxamento para um milhão de catalisadores possíveis, providos de inúmeras combinações bem como cálculos suplementares.

Os relaxamentos dizem respeito a uma medida amplamente usada em catálise e são calculados para ver se uma combinação em particular de elementos irá conseguir oferecer um bom catalisador.

Cada cálculo de relaxamento, que simula como os átomos de diferentes elementos irão interagir, leva cerca de oito horas em média para os cientistas, mas o Facebook (FBOK34) disse que o software de IA pode fazer os mesmos cálculos em menos de um segundo.

ANÚNCIO

Uso de IA vem crescendo nos últimos anos

Nos últimos anos, gigantes da tecnologia, como Facebook (FBOK34) e Google, tentaram fazer uso de IA para acelerar cálculos científicos bem como observações em vários campos tecnológicos. A busca segue em expansão com o aumento da participação de outras empresas.

Por exemplo, DeepMind, um laboratório de inteligência artificial pertencente à Alphabet (GOGL34), detentora do Google, desenvolveu um software de IA capaz de detectar tumores em mamografias com mais rapidez e precisão do que os pesquisadores humanos.

Segundo cientista, a iniciativa será revolucionária

Segundo a CNBC,  Larry Zitnick, cientista pesquisador do Facebook AI Research, informou que a iniciativa irá mudar drasticamente a forma como os estudantes de catálise fazem seus trabalhos ou suas pesquisas. 

ANÚNCIO