Startups de tecnologia europeias devem arrecadar US$ 41 bilhões em financiamento, segundo Atomico

ANÚNCIO

As startups europeias de tecnologia devem arrecadar um recorde de US$ 41 bilhões em financiamento em 2020, apesar dos devastadores impactos econômicos da pandemia do coronavírus.

O investimento na indústria de tecnologia do continente foi impulsionado por rodadas de megafinanciamento de US$ 100 milhões ou mais este ano, de acordo com a empresa de capital de risco Atomico, com sede em Londres.

ANÚNCIO

Em seu último relatório State of European Tech, Atomico disse que 2020 marcaria uma melhoria em relação a 2019 no que diz respeito ao crescimento do investimento. As startups europeias levantaram US$ 40,6 bilhões no ano passado, um aumento de 52% em relação a 2018.

Startups de tecnologia europeias devem arrecadar US$ 41 bilhões em financiamento, segundo Atomico
Fonte: (Reprodução/Internet)

Veja mais: Número de fintechs sobe 28% no Brasil

Europa recebe estímulo em tecnologia de US$ 5 bilhões em setembro

Tom Wehmeier, sócio da Atomico e co-autor do relatório, disse que houve uma verdadeira desaceleração no segundo trimestre do ano e durante o verão, à medida que os bloqueios por conta do coronavírus começaram a se estabelecer.

ANÚNCIO

Entretanto, a atividade de investimento se recuperou desde então, com um recorde de US$ 5 bilhões entrando no setor de tecnologia da Europa apenas em setembro.

“O que vimos é um ressurgimento pós-verão. Setembro foi o mês mais forte em tecnologia europeia de todos os tempos. Continuamos a ver que, em outubro e novembro, o investimento está  atingindo os níveis mais altos de todos os tempos ou mais.”, disse Wehmeier.

Investimento cresce na comparação anual

O investimento transatlântico em tecnologia europeia também continuou a crescer, de acordo com a Atomico, com 19% das rodadas sendo apoiadas por pelo menos um investidor americano em 2020, contra 16% durante o ano passado.

ANÚNCIO

Apesar de recuperação, os desafios permanecem

A indústria de tecnologia da Europa é frequentemente vista como estando atrás dos EUA e da China, que abrigam algumas das maiores empresas de Internet do mundo. Mas cresceu rapidamente ao longo dos anos.

Este ano, a empresa de pagamentos Adyen (ADYEN) e o serviço de streaming de música Spotify (SPOT) ultrapassaram pela primeira vez um valor de mercado de US$ 50 bilhões.

A Europa também produziu dois decacorns que são empresas de tecnologia com avaliações de US$ 10 bilhões ou mais, com a companhia de software de automação UiPath, e a empresa de tecnologia financeira Klarna.

Alguns investidores dizem que o trabalho remoto nivelou as condições para as startups europeias, uma vez que a localização tornou-se menos relevante quando se trata de encontrar e apoiar novos empreendedores.

Pandemia afeta investimentos

No entanto, os desafios permanecem. A Atomico afirmou que as empresas que aumentaram sua segunda grande rodada de financiamento, normalmente em torno de US$ 20 milhões a US$ 50 milhões, acharam mais difícil atrair investimentos quando a covid-19 atingiu seu ápice.

Leia também: Governo busca alternativas legais para barrar 5G da Huawei no Brasil

Traduzido e adaptado por equipe Folha Capital.

Fonte: CNBC.

ANÚNCIO