EUA: índices futuros sobem após desempenho misto

ANÚNCIO

Na manhã desta segunda-feira (16), os índices futuros dos EUA sobem com os investidores avaliando uma forte rotação do mercado que levou a um desempenho semanal misto na semana passada.

As sessões anteriores foram marcadas pelo anúncio da Pfizer (PFIZ34) sobre sua vacina, desenvolvida em parceria com a BioNTech (B1NT34), ser mais de 90% eficaz na prevenção contra o coronavírus.

ANÚNCIO

A notícia gerou esperança de recuperação econômica, tornando mais atraentes os ativos de companhias aéreas americanas. No Brasil, as ações das empresas Gol (GOLL4) e Azul (AZUL4) saltaram 2,93% e 3,94% subiram 12,4% e 15,9%, respectivamente, na sexta-feira. 

EUA: índices futuros sobem após desempenho misto
Fonte: (Reprodução/Internet)

Leia mais: Ações globais atingem valor de US$ 95 trilhões

Dow Jones (DJI) e S&P 500 (INX) aceleram ganhos no pré-market

Às 9h16 (horário de Brasília), os futuros do Dow Jones (DJI) operam em alta de 1,75%, aos 29.920 pontos, enquanto o S&P 500 (INX) avança 1,18%. Já o Nasdaq (IXIC) composto pelas gigantes de tecnologia, mostra leve queda de 0,45%, aos 11.879, 25 pontos.

ANÚNCIO

O pré-market de hoje segue semelhante ao desempenho do mercado na semana passada, quando o índice amplo dos EUA, o S&P 500,  e o Dow Jones avançavam enquanto o Nasdaq apresentava recuo. 

O maior impulsionador das Bolsas americanas foi a possibilidade do mundo receber o imunizante contra a Covid-19. Segundo os analistas Steven Blitz e Andrea Cicione, o anúncio de uma vacina eficaz pela Pfizer e BioNTech foi tão importante que a eleição presidencial ficou quase esquecida.

Investidores de olho numa potencial vacina 

O número de casos de coronavírus ainda está aumentando, ameaçando assim as perspectivas de uma rápida recuperação econômica. Conforme dados da Universidade Johns Hopkins, mais de 11 milhões de infecções do vírus foram confirmadas nos EUA.

ANÚNCIO

Dan Russo, estrategista-chefe de mercado da Chaikin Analytics, afirmou que acredita o mercado pode resistir a este pico mais recente de casos de coronavírus. Para o profissional, parece que os investidores estão mais focados nas notícias sobre vacinas e estão dispostos a ignorar o aumento de casos no curto prazo.

Traduzido e adaptado por equipe Folha Capital.

Fonte: CNBC News.

ANÚNCIO