Estimativa para o PIB no fim de 2020

ANÚNCIO

Atualmente muitas coisas estão acontecendo no mercado mundial, os países vêm investindo na recuperação de suas economias. A pandemia e seus efeitos foram cruéis com o desenvolvimento financeiro num quadro geral.

Lugares como o Brasil, que estavam se reerguendo depois de várias oscilações, irão reparar esses danos com muito mais lentidão que o resto do mundo. Há quem diga que a probabilidade disso acontecer no final do ano que vem, ainda é muito remota.

ANÚNCIO

Contra fatos não existem argumentos, não é mesmo? E o último registro apresentado pelo Banco Central atestou que o crescimento do nosso país estará estagnado e que as perspectivas não são boas.

PIB
Foto: Reprodução/internet

Sobre a estimativa para o PIB no fim de 2020, em uma breve leitura, iremos abordar assuntos atuais sobre a economia do Brasil. Bem como se existem  alternativas de recuperação da crise financeira que se instalou por aqui.

Déficit fiscal no país

Tente imaginar um cenário unicamente de perdas, no qual não há entrada de novos recursos devido a ausência de companhias abertas para fazer o capital girar. Então, essa foi a situação do Brasil por aproximadamente 3 meses.

ANÚNCIO

Nesse ínterim programas de auxílio financeiro à população e às empresas foram criados. Se olharmos de uma forma fria, são gastos atrás de gastos. No entanto, eram necessários. Pois muitos negócios fecharam e pessoas perderam seus empregos.

E mais, quem era autônomo também precisou suspender suas atividades em razão da quarentena. Todos esses fatores somados às despesas para prevenção, construção de hospitais e investimentos em equipamentos médicos resultaram em grandes valores.

O site InfoMoney informou que de acordo com relatório do Tesouro Nacional, o déficit do país, isto é o prejuízo financeiro, encontra-se em mais de 700 bilhões de reais. Esta quantia é infinitamente maior do que foi registrado ano passado, 61 bilhões.

ANÚNCIO

Sobre o diagnóstico econômico do Brasil

Com o surgimento de uma pandemia como esta, não há o que se falar em certo e errado do governo ter feito tantas concessões. A realidade é que o Brasil seguiu o que outros países já vinham fazendo frente à atual situação.

Porém, a estrutura econômica do nosso país e a valorização da nossa moeda são inferiores se compararmos com os outros mercados. Consequentemente, os resultados advindos de uma mesma medida serão outros.

Ao mesmo tempo que não nos encaixamos no cenário dos países desenvolvidos, também não nos enquadramos na realidade de outras economias do continente sul americano. A solução pode residir no equilíbrio, que o líder do governo do Brasil terá que encontrar.

Projeção do PIB para o final do ano

Na primeira semana de junho, o Banco Central, como de costume, apresentou as estimativas dos índices que são medidores do desenvolvimento econômico do país. A projeção apontou uma redução de 1,5% do Produto Interno Bruto.

O dado acima significa um PIB atual de 1,8 trilhão, um registro baixíssimo. Se olharmos para grandes nações com estabilidade financeira como a China, nos deparamos com um índice de 13 trilhões. O que mostra o quanto o Brasil ainda é um bebê no mercado.

Para o Valor Globo, a estimativa de queda para o final do ano está na média de 6,25%. Para 2021, a esperança é que esse registro não seja tão pior e que diminua em pelo menos 2,5%. Isso seria resultado de uma possível reação da volta das empresas e serviços de todo o país.

O cenário pode mudar?

Alguns profissionais dizem que sim, pois o Brasil é um dos países mais procurados para investimento. Outro ponto positivo é que com o aumento do dólar, o nosso país acaba se tornando mais em conta para fazer aplicações de capital.

Os fatores acima poderão ser acompanhados com a retomada da economia. No entanto, isso irá depender de duas condições de acordo com a site seudinheiro: “ compromisso fiscal e agenda de reformas”. Ou seja, isso vai requerer um bom jogo de cintura .

Estimativa para o PIB no fim de 2020
Foto: Reprodução/internet

Um dos motivos que tornaram o país mais atrativo para investimentos foi a privatização de alguns setores. Para os profissionais de finanças se o assunto continuar como pauta, isso pode ser favorável economicamente falando.

Existe um tripé a ser avaliado para uma possível mudança na perspectiva do mercado. Como será a reação da saúde? E mais, como isso afetará a economia e por fim, quais serão as medidas voltadas para políticas públicas? Essas perguntas só o tempo irá responder.

Por fim, pode-se afirmar que o mundo todo encontra-se na mesma situação de incertezas econômicas. E isso parece estar ligado diretamente com a ausência de um medicamento que imunize contra o vírus que causou toda essa instabilidade global.

O nosso pensamento é de que isso possa ser solucionado em breve, e que o Brasil possa voltar com força para o mercado. A verdade é que o nosso país tem muito a oferecer para o seu povo e a nível mundial. A esperança é que isso possa ser demonstrado em breve.

ANÚNCIO