Disney (DISB34) perde US$ 2,4 bilhões em receita com a Covid-19

ANÚNCIO

Na quinta-feira (11), a Disney (DISB34) afirmou que o surto da Covid-19 gerou prejuízo de US$ 2,4 bilhões no seu segmento de parques, experiências e produtos em sua receita.

Apesar dos centros de entretenimento da marca estarem ativos durante o quarto trimestre fiscal da empresa, o fechamento contínuo da Disneyland nos Estados Unidos resultou em um grande golpe financeiro.

ANÚNCIO

A Disney espera que seus parques na Califórnia permaneçam fechados até o final deste ano. O estado disse que não permitirá a reabertura dos espaços temáticos da marca até que os casos de coronavírus tenham diminuído substancialmente na comunidade ao redor.

Disney (DISB34) perde US$ 2,4 bilhões em receita com a covid-19
Fonte: (Reprodução/Internet)

Veja também: Disney demite 28 mil funcionários nos EUA devido à pandemia

Disney (DISB34) acumula prejuízo bilionário em 2020

Além da perda de US$ 2,4 bilhões em receitas geradas pelos parques temáticos, a Disney (DISB34) reportou perda de US$ 1 bilhão em receita operacional no segundo trimestre. A pandemia do coronavírus gerou o corte de US$ 3,5 bilhões em receita durante o período.

ANÚNCIO

Durante a divulgação dos resultados por teleconferência, o CEO Bob Chapek criticou as medidas das autoridades da Califórnia sobre a retomada do funcionamento dos parques temáticos da companhia.

“Infelizmente, estamos extremamente desapontados que o estado da Califórnia continue a manter a Disneylândia fechada, apesar de nosso histórico comprovado. Nossos protocolos de saúde e segurança são todos baseados na ciência e têm o apoio de sindicatos que representam 99% do nosso elenco por hora”, declarou o executivo.

A diretriz foi definida pelo governador da estado, Gavin Newsom, que levantou preocupações durante meses sobre o número de pessoas que frequentam os parques temáticos, a duração do tempo que passam lá e a possibilidade de que as taxas de transmissão aumentem se os parques forem reabertos.

ANÚNCIO

Companhia desliga 28 mil funcionários

Com seus parques na Califórnia impossibilitados de abrir, em setembro a Disney anunciou a demissão de 28 mil trabalhadores que operavam em toda divisão desse segmento. Com a proibição de reabertura no estado, a empresa informou que os funcionários adicionais da região, incluindo executivos, terão licença.

Já o Walt Disney World Resort em Orlando, Flórida e a Disneyland Paris reabriram em meados de julho e permaneceram ativos até o final do trimestre. No entanto, o parque situado em Paris fechou novamente em outubro, mas as perdas da receita com esta medida não refletiram nos resultados do último trimestre.

Traduzido e adaptado por equipe Folha Capital.

Fonte: CNBC News.

ANÚNCIO