Coronavírus – Biofarmacêutica produtora de vacina vende ações na Nasdaq (IXIC)

ANÚNCIO

A biofarmacêutica alemã CureVac, uma das candidatas no desenvolvimento de vacina contra o coronavírus, afirmou que tem o objetivo de atrair até 245 milhões de dólares na primeira negociação de seus ações na Nasdaq (IXIC).

A CureVac também informou que estima colocar em oferta pública inicial (IPO) até 15,33 milhões de novas ações. A previsão para fixação do valor dos papéis é entre 14 a 16 dólares cada um.

ANÚNCIO

Segundo os termos do IPO, Dietmar Hopp, cofundador da empresa de tecnologia SAP, controladora da CureVac, firmou compromisso em injetar cerca de 10 milhões de euros na biofarmacêutica.

Coronavírus - Biofarmacêutica produtora de vacina vende ações na Nasdaq (IXIC)
Fonte: (Reprodução/Internet)

Acompanhe mais informações sobre a estreia da CureVac na Bolsa de valores dos Estados Unidos.

Estreia no mercado de ações

Após sinalizar abertura de seu capital em 24 de julho, a CureVac pretende estrear suas ações na Nasdaq (IXIC) na próxima sexta-feira (14), segundo fontes próximas à biofarmacêutica, em declaração à Reuters.

ANÚNCIO

Estima-se que a empresa alemã seja avaliada no mercado em valor próximo a 2,5 bilhões de dólares.

Destinação dos investimentos

A CureVac informou que os investimentos captados nas negociações na Bolsa de valores serão destinados para pesquisas científicas.

  • Financiamento de vacina contra a Covid-19 com estudo baseado em mRNA;
  • Desenvolvimento de medicação para o combate ao câncer;
  • Produção de vacina contra raiva.

Além da empresa de tecnologia europeia SPA, a biofarmacêutica também conta com o apoio da Fundação Bill & Melinda Gates, instituição do CEO da Microsoft (MSFT34), Bill Gates, para o desenvolvimento de seus estudos científicos.

ANÚNCIO

Vacina contra Covid-19

A CureVac, que chegou a receber 75 milhões de euros em empréstimo da União Europeia para vacina contra Covid-19, vem tentando mostrar que sua proposta de imunização pode ser eficiente com uma quantidade de doses inferior à ofertada pelas empresas rivais.

A marca alemã iniciou o estudo clínico em junho, depois da empresa alemã BioNtech (BNTX) e a americana Pfizer (PFIZ34), que realizaram o teste em humanos no mês de abril.

Além do embate na corrida da vacina contra o coronavírus, a CureVac também competirá no rali de ações contra a BioNtech (BNTX) que já possui papéis listados na Nasdaq (IXIC).

ANÚNCIO