Coréia do Sul pede apoio dos cidadãos para neutralizar emissão de carbono

ANÚNCIO

O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, pediu nesta quinta-feira (10) que os cidadãos trabalhem juntos em prol de uma economia mais verde, e prometeu apoiar tecnologias de baixo carbono em um discurso que visa reunir os cidadãos em sua promessa de atingir emissões líquidas zero até 2050.

Moon discursou após o lançamento, nesta semana, de um amplo plano para atingir esse objetivo, chamado de Novo Acordo Verde.

ANÚNCIO

O país promete uma abordagem ainda mais proativa em relação à redução dos gases de efeito estufa do que o caminho adaptativo que o país está perseguindo atualmente.

Coréia do Sul pede apoio dos cidadãos para neutralizar emissão de carbono
Fonte: (Reprodução/Internet)

Veja mais: Canadá aprova vacina da Pfizer (PFIZ34)

Coréia do Sul pretende transicionar toda indústria para utilizar fontes renováveis

A Coreia do Sul é uma das economias mais dependentes de combustíveis fósseis do mundo, onde o carvão representa 40% da matriz elétrica do país e a energia renovável, menos de 6%.

ANÚNCIO

“Temos que reduzir os custos de transição de energia por meio do avanço tecnológico. O governo fornecerá um apoio firme para que nossas tecnologias de assinatura possam liderar o mundo e se tornarem motores de crescimento futuro”, disse Moon em um discurso televisionado, usando uma gravata feita de tecidos de resíduos de plástico .

“Antes que seja tarde demais, vamos começar agora.” completou ele. As autoridades disseram na segunda-feira (7) que planejam mudar a indústria do país de combustíveis fósseis para um sistema baseado em fontes renováveis.

Eles também querem acelerar sua meta de ter 1,13 milhão de veículos elétricos (VEs) e 200.000 carros a hidrogênio nas estradas até 2025, ante 91.000 e 5.000 cada no final de 2019, enquanto garantem que 20 milhões de residências em todo o país tenham acesso a baterias recarregáveis em casa.

ANÚNCIO

Governo sul-coreano irá investir US$ 7,10 bilhões em novo Acordo Verde

Moon prometeu gastar 8 trilhões de Won (US$ 7,10 bilhões) em um novo Acordo Verde anunciado anteriormente, que visa a criação de empregos e recuperação econômica da precipitação do coronavírus, o que inclui a remodelação de edifícios públicos, criação de florestas urbanas e criação de complexos industriais de baixo carbono.

Uma pesquisa da Realmeter nesta semana mostrou que 42,4% do público concordou que a neutralidade de carbono deveria ser acelerada antes de 2050, enquanto 28,7% disseram que a meta era cedo o suficiente.

Grupos ambientalistas saudaram o compromisso da quarta maior economia da Ásia de atingir emissões líquidas zero e esperavam que a indústria do país mudasse rapidamente dos combustíveis fósseis para um sistema 100% renovável.

Em novembro, durante uma ligação com o presidente eleito dos EUA Joe Biden, Moon prometeu promover as relações econômicas com os Estados Unidos através da construção de uma economia neutra em carbono.

Leia também: Maruti Suzuki (MARUTI) e outras montadoras possuem 80% do mercado na Índia

Traduzido e adaptado por equipe Folha Capital.

Fonte: Investing.

ANÚNCIO