Coca-Cola (COCA34) – Perdas e ganhos marcam terceiro trimestre

ANÚNCIO

Nesta quinta-feira (22), a Coca-Cola (COCA34) divulgou relatório financeiro referente ao terceiro trimestre e indicou resultado mistos entre perdas e ganhos no período.

A empresa reportou queda de 9% na receita puxada pela pandemia do coronavírus continua pesando sobre a demanda pela bebida esportiva Powerade e água Dasani.

ANÚNCIO

Por outro lado, enquanto a Coca-Cola (COCA34) realizava a reestruturação do portfólio de produtos seus lucros superaram a expectativa dos analistas do mercado para o trimestre.

Coca-Cola (COCA34) - Perdas e ganhos marcam terceiro trimestre
Fonte: (Reprodução/Internet)

Coca-Cola (COCA34) tem lucro de US$ 1,74 bilhão entre julho e setembro

De acordo com balanço, a Coca-Cola (COCA34) registrou lucro de US$ 1,74 bilhão, ante US$ 2,59 bilhões na comparação anual. Apesar da queda na receita, o valor de US$ 8,68 bilhões foi superior à projeção de US$ 8,36 do mercado.

Sem considerar os ativos, custos de rescisão relacionados ao plano de reestruturação e outros itens, a gigante das bebidas ganhou 55 centavos por ação, superando os 46 centavos por ação esperados por analistas consultados pela Refinitiv.

ANÚNCIO

Leia mais: Empresa de bebidas mostra recuperação após queda histórica.

A companhia afirmou que identificou melhorias sequenciais na demanda durante o trimestre. Embora a pandemia continue a limitar a compra de bebidas em cinemas, restaurantes e escritórios, a demanda doméstica ainda é elevada.

Vendas de bebidas da marca têm queda de 9%

Nos dados negativos da marca, as vendas líquidas mostraram queda de 9%, para US $ 8,65 bilhões, ainda sim superando as expectativas de US$ 8,36 bilhões dos analistas.

ANÚNCIO
  • Venda orgânicas: queda de 6%;
  • Venda de caixas unitárias: baixa de 4%.

Também, todas as quatro categorias de bebidas da Coca-Cola (COCA34) registraram queda no volume de caixas unitárias. Os refrigerantes espumantes foram os menos afetados, com seu volume caindo apenas 1%.

Com a crise, a marca passa por um processo de transição com a redução de seu portfólio, cortando bebidas como Tab, que não venderam bem e não têm muitas oportunidades de crescimento. Além disso, a empresa registrou prejuízo de US$ 160 milhões neste trimestre.

Traduzido e adaptado pela Equipe Folha Capital.

Fonte: CNBC News.

ANÚNCIO