CEO do Airbnb se rende ao mercado de ações, após anos de resistência

ANÚNCIO

O CEO do Airbnb, Brian Chesky, resistiu aos apelos dos investidores durante anos para seguir o exemplo de outras companhias do segmento online e tornar sua marca em uma startup de capital aberto. 

Conforme entrevistas anteriores do CEO, sua intenção era transformar a empresa em um negócio único para lazer e viagens. Entretanto, agora Brian Chesky avança com a estreia no mercado de ações enquanto o setor resiste à pandemia global do coronavírus. 

ANÚNCIO

A Airbnb pretende concluir sua oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) na Nasdaq no próximo mês, 12 anos depois de Chesky fundar a empresa com os ex-companheiros de quarto Joseph Gebbia e Nathan Blecharczyk. 

FOTO 

IPO do Airbnb demora e desanima investidores

O longo caminho para o IPO frustrou muitos investidores e funcionários que esperavam por uma oportunidade de vender suas ações do Airbnb no mercado norte-americano. 

ANÚNCIO

Em algumas entrevistas da Reuters com mais de uma dúzia de executivos, consultores, investidores e funcionários do Airbnb mostraram que Chesky colocou os planos de oferta inicial de ações em segundo plano. 

Até aquele momento, o empresário buscava transformar a empresa em uma agência de viagens completa, adicionando experiências para que os hóspedes pudessem participar das atividades de férias como visitas guiadas por livro às atrações locais.

De acordo com o prospecto do IPO do Airbnb, recentemente apresentado à CVM dos EUA, com o aumento dos gastos com esses empreendimentos o CEO sacrificou a lucratividade da empresa.

ANÚNCIO
CEO do Airbnb se rende ao mercado de ações, após anos de resistência
Fonte: (Reprodução/Internet)

Veja também: Snowflake tem a maior IPO do ano nos EUA

Problemas financeiros motivam abertura de capital 

Levou anos de pressão de investidores e funcionários, bem como uma deterioração nas finanças do Airbnb durante a pandemia para que Brian Chesky desistisse de seus planos de expansão e se comprometesse com uma listagem.

Com este cenário, o Airbnb busca uma avaliação de cerca de US$ 30 bilhões, menos do que os US $ 50 bilhões que os bancos de investimento disseram a Chesky que a companhia poderia ter sido avaliada em uma listagem há dois anos.

“Chesky é um fundador em que não era seu sonho entrar no mercado de ações, mas faz parte do processo de satisfazer todos os seus acionistas e recompensá-los”, disse Ron Conway, fundador do SV Angel, um dos primeiros investidores no Airbnb.

CEO dá sinal de IPO, mas Covid-19 atrapalha os planos

Chesky manteve viva a perspectiva de uma oferta pública inicial para os investidores, mas nunca firmou planos até setembro de 2019, quando o Airbnb anunciou que iria abrir o capital em 2020.

Ao assinar essa declaração, o executivo estava respondendo à frustração de muitos de seus funcionários que tinham recebido opções de ações com vencimento no início de 2021.Então, em março, o surto do coronavírus abalou o Airbnb. 

CEO do Airbnb se rende ao mercado de ações, após anos de resistência
Fonte: (Reprodução/Internet)

A pandemia afetou significativamente as reservas da startup e chegaram ao fundo do poço com o cancelamento de agenda dos hóspedes. Como consequência, o Airbnb opção adquiriu US$ 2 bilhões em empréstimos a prazo de várias instituições de investimento.

Fique por dentro: Airbnb divulga prospecto de oferta pública inicial

Chesky cria estratégia para reverter prejuízo

Para recuperar os números positivos da companhia, Chesky se concentrou em revitalizar o negócio principal de listagem de residências do Airbnb fazendo a transição de apartamentos na cidade para casas de férias.

A estratégia funcionou já que a população buscava por lugares afastados dos grandes centros, regiões com mais casos do coronavírus e mais propício à disseminação. A reviravolta funcionou e a startup registrou um lucro de $ 219 milhões no terceiro trimestre.

Ainda sim, a marca sofreu perda de quase US$ 700 milhões nos primeiros nove meses do ano. Com isso, em uma reunião do conselho do Airbnb no final de julho, o CEO assinou um IPO no final do ano.

Traduzido e adaptado por equipe Folha Capital

Fonte: Reuters

ANÚNCIO