Brasil deve ter retomada da economia mais lenta do que a de outros países

ANÚNCIO

Na primeira semana de junho, o Brasil apresentou bons registros apesar de divulgação negativa sobre o seu desenvolvimento para este ano. O reaquecimento de grandes economias como a norte-americana e a chinesa corroboraram para o bom desempenho brasileiro.

No entanto, devida a alta curva de disseminação do vírus e tensões no âmbito político, especialistas apontam retomada lenta da economia. O Brasil surpreendeu as estimativas recentemente, será que o otimismo perdurará?

ANÚNCIO

As preocupações são muitas não só com o nosso país, mas a nível internacional. É possível nos depararmos com informações de um futuro colapso no mercado global. Não há dúvidas de que apesar da recuperação de algumas nações, a contração mundial ainda ocorrerá em 2020.

Brasil - retomada da economia
Fonte:(reprodução/internet)

Brasil deve ter retomada da economia mais lenta do que as de outros países. Saiba mais sobre as estimativas de profissionais sobre o mercado brasileiro. Confira também informações atuais sobre desempenho da Ibovespa.

Estimativa de queda na economia

Apesar da euforia da reabertura das economias mundiais, os impactos negativos já esperados estão sendo sentidos pelos países. Não podemos minimizar a importância da retomada das atividades no mundo e nem ignorar o otimismo sobre o assunto.

ANÚNCIO

No entanto, ainda sim estamos diante de um cenário cauteloso, em todos os aspectos. Nesta quarta-feira (10), foram divulgadas as estimativas do Banco Global e da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico.

Os dados informados estão em conformidade com o que já era esperado: uma retração na economia global. De acordo com a OCDE a redução deve chegar a 6% juntamente com a diminuição do Produto Interno Bruto Global prevista para 7,6%.

Sobre a previsão do Banco Mundial 

Segundo o portal G1, o Banco Mundial previu uma contenção maior nas economias de países desenvolvidos que é quase semelhante ao dado do OCDE, 7%. Porém, para a instituição a preocupação maior está na América Latina.

ANÚNCIO

Isso porque a maioria dos países em desenvolvimento e com alto índice de pobreza estão concentrados neste grupo, incluindo o Brasil. Com o recuo de 2,5 no setor econômico dessas nações, a elevação de miséria e pobreza será gigantesca, ainda neste ano de 2020.

O Banco Mundial alerta o mundo para a necessidade de elaboração de medidas para conter este resultado. É hora de unir forças para combater o colapso econômico mundial previsto para 2020 e para o ano que vem.

Dados recentes da Ibovespa

O começo do mês de junho foi otimista para a recuperação brasileira. O índice de desempenho das bolsas do país foram surpreendentes. Tiveram dias que a valorização bateu os registros da Wall Street, marcada pela queda do dólar para valor inferior a 5 reais.

Essa cotação da moeda americana não era vista há algum tempo. Os brasileiros provavelmente ficaram animados para viajar para os Estados Unidos com essa precificação. Se não fosse a pandemia, seria o momento ideal, não é mesmo?

Brasil - retomada da economia
Fonte:(reprodução/internet)

Entretanto, a segunda semana do mês não foi tão boa assim. Na última terça-feira (9), a Ibovespa apresentou queda depois de altas consecutivas. A determinação da presidência para a ocultação das informações sobre a pandemia pode ter colaborado para a baixa nas ações.

A medida sofreu intervenção do poder judiciário que ordenou o retorno das divulgações de dados pelo governo federal. A tensão causada pela iniciativa de Bolsonaro não foi bem vista pelos investidores e consequentemente isso afetou o mercado financeiro.

Depois de bom desempenho por 7 dias, a Ibovespa recuou 0,92% travando a caminhada ao alcance dos 100 mil pontos desejados pelos aplicadores na semana anterior. Neste ínterim, a moeda americana apresentou alta de 0,69%, mas ainda permaneceu abaixo de 5 reais.

Retomada lenta da economia brasileira

Baseada nas análises feitas por instituições financeiras e especialistas do mercado, o Brasil deve ter retomada mais lenta da economia  comparada aos outros países. Este resultado engloba todas as questões econômicas, da saúde e política.

Outro aspecto que influencia é o desempenho ruim previsto para o ano de 2020. Conforme noticiado pelo MoneyTimes, para o Banco Mundial a previsão de contração econômica no país é de 8% este ano.

Para 2021, os dados são um pouco melhores. É esperado um crescimento tímido no mercado de 2,2%. Isto se as questões polêmicas do atual cenário sofram atenuação no ano que vem. Este índice é metade do previsto para o restante do mundo, que é de 4,2%.

Dessa forma, esse comparativo deixa ainda mais claro o desempenho inferior que o Brasil obterá futuramente. Todos esses fatores estão diretamente ligados à atuação das políticas de saúde frente à pandemia e a baixa ineficácia da performance do país no combate ao novo vírus.

ANÚNCIO