Bolsas têm desempenho positivo nos Estados Unidos

ANÚNCIO

O Dow Jones (DJI) atingiu um recorde na segunda-feira depois que a Moderna (MRNA) se tornou a segunda empresa dos EUA em uma semana a relatar resultados positivos de seu ensaio da vacina COVID-19.

As apostas de uma vacina eficaz impulsionaram ganhos em Wall Street na semana passada, ajudando os investidores a olhar para além dos casos de coronavírus nos Estados Unidos.

ANÚNCIO

Aumentando as esperanças de uma recuperação econômica mais rápida, investidores agora estão de olho nos resultados das pesquisas farmacêuticas.

Bolsas têm desempenho positivo nos Estados Unidos
Fonte: (Reprodução/Internet)

Veja mais: Índices futuros nos EUA sobem após desempenho misto

Índices caminham para fechamento recorde

Moderna (MRNA) disparou 7,7% quando disse que sua vacina experimental foi 94,5% eficaz na prevenção de COVID-19 com base em dados provisórios de um estudo em estágio final.

ANÚNCIO

A ascensão do Nasdaq (IXIQ) foi limitada porque os investidores venderam alguns dos mais beneficiados com o lema “fique em casa” deste ano, como Amazon (AMZN), Netflix (NFLX) e Zoom (ZM).

O S&P 500 (INX) e o Dow (DJI) alcançaram recordes de fechamento, comparado aos ganhos da semana passada, depois que uma atualização semelhante relacionada à vacina da Pfizer (PFE) iluminou as perspectivas econômicas e gerou uma rotação em ações cíclicas.

Segundo o vice-presidente de negociação e derivativos da Charles Schwab (SCHW), Randy Frederick, não veremos um verdadeiro impacto nas ações até que a vacina seja fabricada e distribuída amplamente.

ANÚNCIO

De olho nos índices

Às 13:35h desta segunda constavam os seguintes benchmarks:

  •  Dow Jones (DJI) subiu 443,68 pontos, ou 1,51%, para 29.923,49;
  •  S&P 500 (INX) ganhou 38,61 pontos, ou 1,08%, para 3.623,76;
  •  Nasdaq (IXIQ) ganhou 75,21 pontos, ou 0,64%, para 11.904,49;
  •  Russell 2000 (RUT) subiu até 2,2% para um pico diário.

Questões de avanço superaram as declinantes em 4,6 para 1 na NYSE; no Nasdaq, uma proporção de 2,7 para 1 favorecia os avançados.

Nasdaq tem o melhor desempenho nos Estados Unidos

O S&P 500 registrou 35 novas máximas de 52 semanas e nenhuma nova baixa, enquanto o Nasdaq registrou 202 novas máximas e 11 novas mínimas.

O setor de energia S&P deu um salto de 5,4%, enquanto as ações do setor financeiro atingiram o maior nível em oito meses.

Ações de aéreas e outras sobem após notícia

As ações relacionadas a viagens, como United Airlines Holdings (UAL), American Airlines (AAL), Carnival (CUK) e Norwegian Cruise Line (NCLH), que perderam mais da metade sua capitalização de mercado este ano devido à pandemia, saltaram entre 5,0% e 11,4%.

As ações de valor, que compreendem bancos e ações de energia e tendem a apresentar desempenho superior ao sair de uma recessão, aumentaram cerca de 1,6%, enquanto as ações de crescimento, que são ponderadas por tecnologia, foram 0,5% maiores.

Entre outros impulsionadores, Simon Property Group (SPG) saltou 6% depois que a maior operadora de shopping center dos EUA cortou seu preço de compra por uma participação de 80% da rival Taubman Centres (TCO), enquanto o surto de vírus abala o setor de varejo.

Leia também: Mercados dos EUA abrem em alta com expectativa de novas vacinas

Traduzido e adaptado por equipe Folha Capital.

Fonte: Investing.

ANÚNCIO