Bolsas europeias: possibilidade de um novo lockdown abala o mercado

ANÚNCIO

Nesta segunda-feira (21), as Bolsas europeias caminham para sua pior queda em três meses com temores de que uma segunda onda de infecções de Covid-19 ocasione um novo lockdown.

De acordo com a mídia internacional, os países europeus provavelmente irão impor medidas de isolamento social nos próximos dias, à medida que o número de infecções diárias por coronavírus aumenta rapidamente.

ANÚNCIO

A notícia de possíveis restrições atingiu as ações de empresas de turismo e lazer, bem como os ativos dos bancos em meio a um novo escândalo de lavagem de dinheiro.

Bolsas europeias: possibilidade de um novo lockdown abala o mercado
Fonte: (Reprodução/Internet)

Índices das Bolsas europeias despencam

  • FTSE MIB (FTSEMIB), da Itália: baixa de 3,24%, o pior desempenho da Europa;
  • Dax (DAX), Alemanha: baixa de 3,20%;
  • FTSE 100 (UKX), de Londres: queda  de 3,11%;
  • CAC (PX1), de Paris: queda de 3,01%;
  • Índice Euro Stoxx (SX5E): recuo de 3%.

O índice de viagens e lazer da Europa (SXTP) chegou a cair 5,7%, sua pior queda desde abril, com companhias aéreas como a Lufthansa (LHA) recuando 8%.

Ações dos bancos recuam

Já os bancos europeus tiveram baixa de mais de 6%, apenas alguns pontos de uma baixa recorde, após relatos de que bancos como HSBC (HSBA) e Standard Chartered (STAN) estavam envolvidos em movimentação de fundos supostamente ilícitos nas últimas duas décadas.

ANÚNCIO

O banco britânico Barclays (BARC), que recentemente teve parceria encerrada com a Apple (AAPL34), e o Deutsche Bank (DBK), também mencionados nos relatórios, operam em queda de 4,81% e 7,42%, respectivamente.

Novos casos de Covid-19 assustam o mercado

Os atuais dados sobre novas infecções puxaram as Bolsas da Europa no começo desta semana. Segundo analistas do Deutsche Bank, a estimativa é que aconteçam restrições nos próximos dias, especialmente na Europa.

De acordo com a Reuters, o ministro da Saúde alemão, Jens Spahn, afirmou que os números crescentes de novos casos de Covid-19 em países como França, Áustria e Holanda eram preocupantes e que a Alemanha cedo ou tarde importaria casos.

ANÚNCIO
  • França: 10.569 novos casos;
  • Reino Unido: 4.000;
  • Itália: cerca de 1.000;
  • Alemanha: 2.267;
  • Espanha: quase 4.700.

O ministro concluiu que países como a Espanha tem uma dinâmica de infecção que provavelmente está fora de controle.

ANÚNCIO