Black Friday: 4 dicas para gastar sem se endividar

ANÚNCIO

A Black Friday, que neste ano ocorrerá no dia 27 de novembro, está se aproximando, e é durante essa programação que muitos brasileiros acabam perdendo o controle nos gastos. O evento pode parecer tentador já que acontece próximo ao Natal.

No decorrer dos anos a procura por produtos durante o dia de compras é que, segundo levantamento da Ebit |Nielsen, em 2019 o varejo online teve faturamento de 3,2 bilhões durante o período.

ANÚNCIO

Agora, será que os consumidores que estiveram ativos nessa temporada de descontos saíram com as finanças em ordem? Veja 4 dicas de como aproveitar as eventuais promoções sem acumular dívidas.

Black Friday: 4 dicas para gastar sem se endividar
Fonte: (Reprodução/Internet)

Veja também: Vendedores do marketplace têm ganho de US$ 3,5 bilhões no Amazon Prime Day

1. Faça um planejamento

O planejamento é o fator que não pode faltar quando o assunto é organização financeira. Durante épocas como Black Friday muitas pessoas se deixam levar pelas propagandas bem elaboradas e pelo universo dos descontos.

ANÚNCIO

Entretanto, a forma mais inteligente de se preparar para programações como essa sem gastar além do orçamento é fazer uma lista.

  • Defina coisas que realmente são necessárias;
  • Estabeleça prioridades;
  • Descarte o que é superficial.

2. Compare os valores e produtos

Muitos consumidores acabam gastando mais nas compras por não utilizarem uma estratégia simples, a comparação de preços e produtos.

É interessante levantar um orçamento para o item desejado levando em consideração especificidades, valores e formas de pagamento. Todos esses fatores irão influenciar se a aquisição foi um bom investimento ou um endividamento.

ANÚNCIO

Ainda, acompanhe os preços de lojas físicas e online. Observe os valores de antes da Black Friday e posteriores ao evento para não correr o risco de ser enganado com o falso barato.

3. Analise condições de pagamentos

Outro ponto válido para evitar cair em dívidas é analisar as condições de pagamento. Afinal, isso pode variar de comércio para comércio.

  • Avalie se a loja tem cashback: é um recursos relativamente atual, o qual possibilita que parte do valor pago volte para o comprador através de carteira digital.
Black Friday: 4 dicas para gastar sem se endividar
Fonte: (Reprodução/Internet)

Uma dica importante é que se o consumidor não é uma pessoa organizada com finanças e tem problemas com essa área, fuja da modalidade crédito e dos parcelamentos.

Fique por dentro: 5 passos para economizar dinheiro

4. Cuidado com propaganda enganosa

Desconfie de propostas fáceis demais. O comércio no Brasil tem o histórico de publicidade enganosa com brindes e promoções que, no final das contas, não existem.

Atualmente o Código do Consumidor prevê sobre esta prática, mas ainda sim os casos são recorrentes. Por isso, fique de olho nos valores antes mesmo da Black Friday.

Logo, também fique atento se o comércio não subiu o preço dos produtos e durante o evento caracterizou o “novo” peço como desconto, quando na verdade era o valor anterior do item.

Leia mais: Educação financeira: 5 golpes para evitar

ANÚNCIO