Bitcoin – ABCripto anuncia proposta de autorregulação das moedas digitais

ANÚNCIO

A Associação Brasileira Cripteconomia (ABCripto) anunciou, em evento online, que irá lançar uma proposta de autorregulação para o mercado de moedas digitais combinada com diretrizes para o combate de crimes nesses investimentos.

Segundo a instituição, iniciativa será lançada até 1º de setembro de 2020 e irá oferecer um código para o sistema cripto do país.

ANÚNCIO

A discussão sobre a regulamentação de criptoativos como Bitcoin já tinha sido apresentada ao Congresso Nacional que detém cerca de quatro propostas desta natureza sem andamento.

Bitcoin - ABCripto anuncia proposta de autorregulação das moedas digitais
Fonte: (Reprodução/Internet)

Saiba mais informações sobre uma possível regulamentação do mercado de criptomoedas.

Aumento da procura e falta de regulamentação

ca e Segundo o diretor-executivo da ABCripto, Safiri Felix, a procura pelos critptoativos cresceu mais de dois dígitos nos últimos três anos, tanto no Brasil como no exterior.

ANÚNCIO

Agora, o público interessado não é mais apenas um número de pessoas entusiasmadas com este modelo de mercado. Dessa forma, para o direto-excetivo a expansão do setor pede padrões de atuação.

Com a necessidade motivada pelo aumento da demanda e o silêncio do poder legislativo, a associação se prepara para lançar a autorregulamentação.

“Mesmo que essas discussões levem mais tempo, enquanto isso já traçamos um caminho para um marco regulatório para essas empresas”, declarou o executivo.

ANÚNCIO

Autorregulamentação das criptomedas

O diretor-executivo da associação afirmou que usou como base o que já foi construído por outras associações, com o intuito de fazer das criptomoedas um investimento legítimo e fomentar um ramo que tem crescido e gerado volume de capital.

Segundo a ABCripto, a intenção é implementar nos padrões de atuação o que a instituição entender como boas práticas neste setor, com fundamento nas experiências com o mercado do exterior.

Com as medidas visa-se preservar o investidor e não impedir a livre iniciativa.

Futuro dos criptoativos

Safiri Felix afirmou que a proposta de autorregularização é apenas a primeira etapa de um longo processo. Também, declarou que a associação irá acompanhar as pautas paralisadas no Congresso sobre o assunto.

Para ele, a educação financeira neste mercado irá levar segurança para o investidor brasileiro, que hoje em dia, tem receio dos investimentos digitais.

A projeção para a movimentação de capital no mercado nacional de criptomoedas é de mais de 100 bilhões de reais, impulsionada pela crescente demanda internacional.

ANÚNCIO