Bancos ampliam concessões de crédito e já liberaram mais de 900 bilhões

ANÚNCIO

Sabemos que os tempos atuais têm sido cruéis com empresários e empregadores. Por este motivo, o governo juntamente com instituições bancárias trabalham para ajudar as pessoas a manterem seus empregos.

O índice de desemprego segue crescendo, já ultrapassa 12%. Diante do cenário do país, medidas precisaram ser adotadas para diminuir o impacto causado pela pandemia. Sites especializados apontam que os prejuízos irão perdurar até o ano de 2021.

ANÚNCIO

A caminhada será longa, mas para amenizar a situação alguns bancos realizaram a liberação de linhas de crédito. É importante estar atualizado a essas notícias. Recursos como estes podem ser a salvação de muitos empregadores e funcionários.

Bancos ampliam concessões de crédito e já liberaram mais de 900 bilhões
Fonte:(reprodução/internet)

Os bancos seguem ampliando concessões de crédito e já liberaram mais de 900 bilhões. Alguns desses valores foram orçados para o pagamento da folha de empregados. Vejamos as condições impostas para o seu recebimento.

Medidas adotadas pelo BNDES

Um dos maiores investidores na economia do Brasil é o BNDES. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, ele criou novos recursos para amparar pequenas empresas, que são as companhias que mais sofreram impacto durante a quarentena.

ANÚNCIO

Essa medida é voltada para o capital de giro com instituições que faturem a quantidade máxima de 30 milhões. Este valor deve corresponder à lucratividade anual até o final do mês de setembro.

O limite máximo do empréstimo é de 70 milhões de reais, por ano. Os empresários podem ter acesso a esta linha de crédito através dos bancos da pessoa jurídica. Muitos deles possuem credenciamento junto ao Banco de Desenvolvimento.

A página do BNDES disponibiliza a lista de instituições financeiras que mais disponibilizam o financiamento. A relação aparece de acordo com os Estados do país. Isso pode ser um facilitador na hora de escolher a qual banco solicitar o serviço.

ANÚNCIO

Através do link disponibilizado, também é possível fazer a simulação do seu financiamento. E caso já tenha decidido por ele,poderá fazer a sua solicitação no mesmo site. O processo é feito com a informação do CNPJ ou CPF.

Financiamento para folha de pagamento

A linha de crédito é voltada exclusivamente para o pagamento do salário dos funcionários. Ela foi liberada no final do mês de maio, e vários bancos estão oferecendo esta concessão. Como falamos do BNDES anteriormente, vamos abordar sobre seu crédito emergencial.

Uma das condições previstas para o requerimento deste programa de suporte aos empregados é que, a empresa de iniciativa privada fature entre 360 mil e 10 milhões por ano. Lembrando que, para fazer essa operação em específico, os bancos precisam estar registrados.

Bancos ampliam concessões de crédito e já liberaram mais de 900 bilhões
Fonte:(reprodução/internet)

Outro ponto a ser informado é que existe um valor máximo na concessão deste recurso. A folha de pagamento do solicitante a princípio é financiado pelo prazo máximo de dois meses. E a quantia máxima é de até dois salários mínimos, por funcionário.

Alguns credenciados que já inseriram em seus serviços este programa são Banco do Brasil (BBAS3), Caixa Econômica Federal, Santander (BCSA34) e Itaú (ITUB4). Logo, o interessado poderá procurar qualquer uma dessas companhias para solicitar a linha de crédito.

Por fim, a liberação do crédito emergencial só poderá ser requisitada no banco da pessoa jurídica. Ou seja, o banco pessoal do empregador ou do empregado não está apto para fazer essa transação.

Novidades do Banco Central

Um requisito foi adicionado para que ocorra a liberação da linha de crédito para quitação de salários: A empresa deve ter mantido pelo menos metade dos seus empregos. Caso o índice seja menor que este, ela não poderá usufruir deste benefício.

Outra alteração feita, as companhias que possuíram o lucro mínimo de 10 milhões e máximo de 50 milhões poderão fazer a solicitação dos valores. Uma notícia boa é que a concessão irá perdurar por mais 2 meses.

Ampliação na concessão de crédito

Nota-se que as concessões de crédito não foram realizadas apenas pelo BNDES. De acordo com o Febraban, as instituições financeiras liberaram o valor altíssimo de 914 bilhões de reais.

Os valores deste recurso abrangem não só linha de créditos, mas suspensão de parcelas, renovação e muito mais. Convenhamos que não há viabilidade em continuar cobrando parcelas integrais de empréstimos em tempos de escassez financeira.

De acordo com informações da Isto é, a Federação Brasileira de Bancos anunciou que a taxa de juros, que incidem nas transações de crédito foram reduzidas a aproximadamente 1,5%. Ao que tudo indica, a ampliação da concessão irá continuar no decorrer do ano.

Taxas e Juros

Incidem alguns valores de taxas de juros nos empréstimos junto ao BNDES. Na linha emergencial para pagamento de funcionários, a taxa é de 3,75% a.a. Já para o financiamento dos pequenos negócios é de 1,25% a.a.

ANÚNCIO