Após queda no estoque dos EUA, sobe o preço do petróleo

ANÚNCIO

Desde o começo da pandemia, a International Energy Agency (IEA) tem noticiado uma queda da produção e venda do petróleo durante este ano. Em abril, por exemplo, a baixa foi de 29 milhões, número que não foi visto desde os anos 90.

Este dado foi impacto direto do recuo da demanda, que chegou a 9 milhões de barris diários. A diminuição desastrosa foi consequência dos impactos na economia mundial e da adoção do isolamento social que refletiu na redução do uso dos transportes.

ANÚNCIO

No entanto, com o fechamento do mês que marcou a retomada econômica, os estoques petrolíferos caíram surpreendentemente, o que motivou o retorno da valorização da commoditie no mercado.

Após queda no estoque dos EUA, sobe o preço do petróleo
Fonte: (Reprodução/Internet)

Saiba os quais foram os fatores determinantes para o aumento do petróleo e uma possível recuperação de sua demanda.

Economia global impulsiona recuperação

Na última quarta-feira (1), foi registrado uma grande redução dos estoques de petróleo dos Estados Unidos, resultando no aumento de 1% nos preços dos barris. Em Londres, o índice apontou que a commoditie Brent encerrou com valorização de 1,8%, precificando o valor de cada barril em US$42,03.

ANÚNCIO

Já o West Texas Intermediate (WTI) fechou com alta de 1,4%, com barril do petróleo americano custando cerca de US$39,82. A diminuição de 7,2 milhões de barris não era esperada pelos profissionais do mercado, que estimavam retração de 710 mil deles devido a queda na demanda.

Os bons resultados são respostas rápidas da melhora do cenário econômico e da retomada da manufatura norte-americana, que atinge o seu melhor desempenho desde 2019. Bem como a indústria chinesa, recuperou sua performance no último mês.

Retomada do petróleo ainda enfrentará desafios

Apesar dos registros positivos, alguns fatores podem barrar a recuperação dos patamares do setor petrolífero, como por exemplo o número de contágios do coronavírus nos Estados Unidos.

ANÚNCIO

Para analistas do mercado, isso irá influenciar diretamente na retomada estável da economia a nível global. Outra questão que pode limitar o crescimento das vendas e produção é o desentendimento entre a Arábia Saudita e a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

Após queda no estoque dos EUA, sobe o preço do petróleo
Fonte: (Reprodução/Internet)

De acordo com informações do Investing.com, o segundo maior exportador do mundo anunciou que irá gerar uma guerra nos valores do petróleo caso a Opep não cumpra com os cortes na produção conforme acordado entre eles. Por outro lado, a Rússia declarou que essas baixas serão menores no mês de agosto, sinalizando o retorno do nível da demanda mundial.

Apesar dos estoques do commoditie dos EUA terem caído, os de gasolina aumentaram em torno de 1,2 milhões. Para os especialistas, estes pontos deixam em evidência que será necessário aguardar um tempo para confirmar se o bom desempenho deste mercado é definitivo.

ANÚNCIO