AMD (AMD) compra Xilinx (X1LN34) em negócio de US$ 35 bilhões

ANÚNCIO

Nesta terça-feira (26), a designer de semicondutores Advanced Micro Devices (AMD) anunciou a aquisição da Xilinx (X1LN34) por US$ 35 bilhões em ações intensificando sua batalha com a Intel (ITLC34) no mercado de chips para data centers.

Conforme a compradora, o acordo deverá ser fechado em 2021 e criará uma empresa combinada com 13.000 engenheiros e uma estratégia de fabricação totalmente terceirizada que depende fortemente da Taiwan Semiconductor Manufacturing (TSMC).

ANÚNCIO

As duas empresas americanas poderão se beneficiar de uma abordagem mais ágil para concorrer de frente com a participação de mercado da Intel (ITLC34), que tem lutado com a fabricação interna. Há muito tempo a AMD (AMD) é a principal rival da Intel em unidades de processador central (CPUs) no setor de computadores pessoais.

AMD (AMD) compra Xilinx (X1LN34) em negócio de US$ 35 bilhões
Fonte: (Reprodução/Internet)

Combinação de negócio da AMD (AMD) pode ameaçar negócios da Intel (ITLC34)

Desde que a executiva-chefe Lisa Su assumiu a AMD (AMD) em 2014, a companhia tem se concentrado em desafiar a Intel (ITLC34) no negócio de rápido crescimento de data centers que alimentam aplicativos e serviços baseados na Internet. Também, a marca está alimentando o crescimento da inteligência artificial e das redes de telecomunicações de quinta geração.

“Existem algumas áreas em que somos muito fortes e seremos capazes de acelerar parte da adoção da família de produtos Xilinx. E há algumas áreas em que (CEO da Xilinx) Victor (Peng) é muito forte, e acreditamos que seremos capazes de acelerar alguns dos produtos AMD nesses mercados”, declarou Lisa Su. 

ANÚNCIO

No mesmo sentido, a Xilinx (X1LN34) também tem trabalhado para introduzir centros de dados com processadores programáveis ​​que ajudam a acelerar tarefas especializadas, como compactar vídeos ou fornecer criptografia digital. Em 2015, sua principal rival na área, Altera Corp , foi adquirida por US$ 16,7 bilhões pela Intel (ITLC34) por no que foi o maior negócio da companhia de todos os tempos.

Companhia é destaque no mercado de chips

A combinação de negócio entre AMD e Xilinx (X1LN34) ocorre em um momento em que a tecnologia de fabricação da Intel (ITLC34) está anos atrás da TSMC (TSMC34). Segundo especialistas, a companhia adquirente, que desmembrou suas fábricas há quase uma década, disparou à frente da rival com chips de melhor desempenho

A vantagem de performance ajudou a AMD (AMD) a ganhar sua melhor participação de mercado desde 2013, com um pouco menos de 20% do mercado de CPU o que, por sua vez, aumentou suas ações em 68% entre o início do ano e o fechamento das negociações em 26 de outubro.

ANÚNCIO
AMD (AMD) compra Xilinx (X1LN34) em negócio de US$ 35 bilhões
Fonte: (Reprodução/Internet)

A Xilinx (X1LN34) também usa as fábricas da TSMC (TSMC34) para produzir os chips da marca, com ambas as empresas dos EUA usando projetos modulares que permitem trocar diferentes peças de um chip para evitar gargalos ou atrasos.

Acionistas da AMD (AMD) serão donos de 74% da empresa combinada

Quanto ao acordo, os acionistas da Xilinx (X1LN34) receberão cerca de 1,7 ações ordinárias da AMD (AMD) para cada ação ordinária o que avaliou a companhia em US$ 143 por ação, cerca de 24,8% mais alto do que seu preço de fechamento de US$ 114,55 em 26 de outubro. 

Leia mais: Empresa americana compra fabricante britânica de chips. 

Já os acionistas da AMD (AMD) terão cerca de 74% da empresa combinada, com os acionistas da empresa adquirida possuindo os 26% restantes. A executiva-chefe Lisa S liderará a e companhia resultante da transação com o também executivo-chefe da Xilinx (X1LN34), Victor Peng. Espera-se que o negócio gere US$ 300 milhões em economia de custos. 

Traduzido e adaptador por Equipe Folha Capital

Fonte: Reuters

ANÚNCIO