Amazon (AMZO34) expande no Brasil à medida que Covid-19 impulsiona e-commerce

ANÚNCIO

Nesta segunda-feira (9), a Amazon (AMZO34) anunciou a abertura de mais três centros de logística no Brasil para aproveitar o impulso que a pandemia do coronavírus deu ao e-commerce na maior economia da América do Sul.

As novas unidades já estão operando na capital federal, Brasília, e nos estados de Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Com a iniciativa, agora a companhia possui 8 centros de logística no país, expandindo seu alcance para todos os cantos do Brasil.

ANÚNCIO

Recentemente, a companhia de Jeff Bezos afirmou que prevê alta no número de vendas no final deste ano também impulsionado pela Covid-19. Com países como os Estados Unidos enfrentando uma nova onda de contaminação, espera-se que os consumidores recorram ainda mais ao marketplace durante o Natal.

Amazon (AMZO34) expande no Brasil à medida que Covid-19 impulsiona e-commerce
Fonte: (Reproção/Internet)

Leia mais: Amazon (AMZO34) estima alta no consumo impulsionada pela pandemia.

Amazon (AMZO34) afirma que irá gerar 1.500 empregos no Brasil

A expansão, que adiciona 75.000 metros quadrados (807.000 pés quadrados) de espaço de distribuição, é a maior da Amazon (AMZO34) desde que começou a operar no Brasil em 2012. De acordo com a empresa norte-americana, através da abertura dos novos centros, serão gerados 1.500 empregos diretos.

ANÚNCIO

Alex Szapiro, presidente-executivo da Amazon (AMZO34) no Brasil, afirmou que as unidades possibilitarão que a empresa aumente o número de cidades, onde os clientes Amazon Prime podem receber entregas em dois dias úteis, de 400 para mais de 500 cidades.

“O Brasil é o país com o maior crescimento em assinaturas do Amazon Prime”, disse Szapiro à Reuters, referindo-se ao programa de fidelidade da empresa, lançado no país em setembro do ano passado.

Empresas brasileiras aceleram digitalização dos negócios

Nos últimos meses, milhares de empresas brasileiras migraram para as plataformas de e-commerce como resultado de medidas de distanciamento social e medidas de bloqueio. Apesar da flexibilização gradual das medidas, a migração para as vendas digitais continuou avançando.

ANÚNCIO

Prova disso é que companhias nacionais como Via Varejo (VVAR3), GPA (PCAR3) e Magazine Luiza (MGLU3), começaram a comprar startups de logística para acelerar o processo de digitalização dos negócios em razão do aumento da demanda por serviços online.

Também, na semana passada o Mercado Livre (MELI34), líder do ecommerce na América Latina, divulgou que sua receita líquida no Brasil aumentou quase 150% no terceiro trimestre. A operação da companhia no comércio online, que responde por mais da metade do total de seus negócios, mais que dobrou.

Traduzido e adaptado por Equipe Folha Capital.

Fonte: CNBC News.

ANÚNCIO