Alibaba (BABA34) salta 34% nas vendas do primeiro trimestre fiscal

ANÚNCIO

A marca chinesa Alibaba (BABA34), gigante do e-commerce, informou salto de 34% nas vendas no primeiro trimestre do ano fiscal que foi impulsionado pelo destaque do comércio online na pandemia.

O desempenho da empresa asiática superou as projeções dos analistas com o aumento de sua receita e lucro no período. Segundo o Alibaba (BABA34), o setor de computação em nuvem também tive forte alta durante o lockdown.

ANÚNCIO

Conforme comunicado da companhia, ela segue otimista para os próximos meses em razão da recuperação da atividade comercial chinesa que está voltando aos patamares pré coronavírus.

Alibaba (BABA34) salta 34% nas vendas do primeiro trimestre fiscal
Fonte: (Reprodução/Internet)

Confira o avanço de uma de uma das maiores marcas do comércio online mundial.

Lucro do Alibaba (BABA34) dispara com distanciamento social

Apesar do Produto Interno Bruto da China ter caído 6,8% nos três primeiros meses do ano e diversas empresas terem perdido lucratividade com a pandemia, as empresas de tecnologia do país tiveram alta em seus ganhos.

ANÚNCIO

De acordo com o presidente do Alibaba (BABA34), Daniel Zhang, o distanciamento social fomentou a busca dos consumidores pelas lojas virtuais levando o lucro líquido e receitas da empresa dispararem. Segundo ele, a marca já estava preparada para a demanda do comércio online.

  • Lucro líquido: 47,59 bilhões de yuans, mais que o dobro do registrado no trimestre financeiro anterior;
  • Lucro no mercado acionário: 14,82 iuans por ação;
  • Receita: 153,75 bilhões de iuans, ante 147,77 bilhoes previstos pelos analistas;
  • Receita de computação em nuvem: avanço de 59%.
  • Vendas de varejo: 133,23 bilhões de iuans, salto de 34% na comparação trimestral.

Gigante do e-commerce é ameaçada pelo governo americano

Apesar dos bons resultados no primeiro trimestre do ano fiscal, o desempenho do Alibaba (BABA34) pode estar ameaçado pelo governo americano.

Nos últimos dias, Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, falou em limitar o acesso de marcas chinesas de tecnologia no país. O republicano chegou a restringir a atuação da empresa Huawei (002502) e agora o TikTok também está sob pressão.

ANÚNCIO

Em recente pronunciamento, Trump levantou a possibilidade de outras companhias da China, o que pode incluir o Alibaba (BABA34), receberem o mesmo tratamento.

Assim como outras marcas chinesas listadas nas Bolsas de Valores dos EUA, o Alibaba (BABA34) chegou a ser alvo de investigação do Estado americano em meio às tensões entre Trump e o governo chinês liderado por Xi Jinping.

ANÚNCIO