Alibaba (BABA34) investe US$ 3,6 na rede de supermercado Sun Art Retail Group (6808)

ANÚNCIO

O ​​Alibaba (BABA34) comunicou que assumiu o controle acionário do Sun Art Retail Group, uma das principais redes de supermercados da China, enquanto tenta se defender da rival JD.com no setor de e-commerce de alimentos.

Segundo comunicado da empresa, a marca está investindo US$ 3,6 bilhões para aumentar sua participação no Sun Art (6808) de 36% para 72%. Com isso, o gigante do comércio eletrônico fará uma oferta geral aos acionistas para comprar o restante da empresa de varejo.

ANÚNCIO

Em meio à notícia as ações do Sun Art (6808) subiram quase 20%, enquanto as ações do Alibaba (9988) listadas em Hong Kong subiram cerca de 1%.

Alibaba (BABA34) investe US$ 3,6 na rede de supermercado Sun Art Retail Group (6808)
Fonte: (Reprodução/Internet)

Negócio do Alibaba (BABA34) visa embate com JD.com (JDCO34) pelo comércio online

Atualmente, o Alibaba (BABA34) está em uma batalha feroz com o rival JD.com (JDCO34) pelo mercado de alimentos online da China. Em junho, a concorrente declarou que suas vendas no e-commerce dobraram em relação ao ano passado.

Com esta competição pela liderança do segmento, as marcas de comércio eletrônico estão usando uma mistura de supermercados físicos e plataformas online para conquistar os clientes. 

ANÚNCIO

A JD.com (JDCO34) tem uma rede de lojas físicas na China que funcionam como depósitos e centros de distribuição, através de parcerias com o Walmart (WALM34) e a rede de supermercados local Yonghui (601933). 

Enquanto o Alibaba (BABA34) tem operação semelhante com sua rede de mercados Freshippo e as lojas Sun Art (6808) para o armazenamento e entrega de alimentos.

Especialistas projetam crescimento da marca chinesa

Conforme o analista Thomas Chong, da Jefferies, o Alibaba (BABA34) visa, com a expansão de sua participação na Sun Art (6808), sair à frente das demais empresas de e-commerce do mercado respondendo de forma rápida à digitalização acelerada dos consumidores chineses após a pandemia do coronavírus.

ANÚNCIO

Leia mais: Gigante do e-commerce chinês salta 34% nas vendas do primeiro trimestre fiscal. 

A GlobalData, empresa de análise do mercado, declarou que a marca está pronta para um crescimento explosivo no e-commerce de alimentos da China.

De acordo com relatório da companhia, após o fim do lockdown no país 56% dos consumidores chineses passaram a comprar alimentos pela internet com mais frequência que antes da crise. 

Traduzido e adaptado pela equipe Folha Capital.

Fonte: CNN

ANÚNCIO