Airbnb divulga prospecto de oferta pública inicial

ANÚNCIO

Na segunda-feira (16), o Airbnb divulgou prospecto preliminar de oferta pública inicial (IPO, sigla em inglês) e declarou estar pronto para fazer sua estreia no mercado.

Conforme os documentos, a startup registrou lucro de US$ 219 milhões no terceiro trimestre de 2020 sinalizando uma recuperação do primeiro semestre sombrio para as atividades.

ANÚNCIO

O Airbnb, plataforma usada para encontrar e reservar acomodações em 220 países e regiões ao redor do mundo, informou que até 30 de junho, sofreu perdas líquidas de US$ 916 milhões.

Airbnb divulga prospecto de oferta pública inicial
Fonte: (Reprodução/Internet)

Leia mais: Airbnb visa vender suas ações após prejuízo no primeiro semestre

Airbnb segue com IPO enquanto Covid-19 avança nos EUA

O prospecto do IPO da Airbnb surge em meio à piora da pandemia de coronavírus, com os EUA ultrapassando 11 milhões de casos de coronavírus.

ANÚNCIO

“Durante o quarto trimestre de 2020, surgiu outra onda de infecções por Covid-19”, escreveu a empresa alertando que espera ver quedas maiores nas reservas e cancelamentos no trimestre atual do que no terceiro trimestre.

Em setembro de 2019, o Airbnb anunciou que planejava abrir capital este ano. Quase um ano depois, em agosto de 2020, a empresa submeteu documento confidencial à CVM dos EUA visando o IPO.

Na época a companhia deixou claro que pretendia seguir em frente com os planos de oferta pública inicial mesmo com o vírus devastando a indústria de viagens, que forçou a startup a demitir um quarto de sua força de trabalho.

ANÚNCIO

Empresa critica questões regulatórias

A oferta pública da empresa é uma das mais esperadas no setor de tecnologia neste ano. Entretanto, assim como outras startups emergentes de economia compartilhada, o Airbnb enfrentou uma série de batalhas regulatórias ao longo dos anos.

“[…] a empresa está sujeita a uma variedade de leis e regulamentos complexos que podem impactar negativamente nossas operações e desencorajar hosts e convidados de usar nossa plataforma […]”, declarou o Airbnb.

A companhia complementou que essas normas podem levá-la a incorrer em responsabilidades, incluindo multas e penalidades criminais que poderão ter um efeito adverso nos negócios, nos resultados operacionais e na situação financeira.

Veja também: Ações chinesas de tecnologia perdem US$ 250 bilhões

Startup soma receita de US$ 2,5 bilhões

A empresa, que planeja listar ações no Nasdaq (IXIC) sob o código “ABNB”, também divulgou receita de US$ 1,34 bilhão ante US $ 1,65 bilhão percebida no terceiro trimestre de 2019.

  • Avaliação de mercado: US$ 31 bilhões.

Nos primeiros noves meses deste ano, a Airbnb acumula receita de US$ 2,5 bilhões contra US$ 3,7 bilhões durante o mesmo período em 2019. A empresa relatou uma receita geral de $ 4,8 bilhões em 2019.

Traduzido e adaptado por equipe Folha Capital.

Fonte: CNN e CNBC News.

ANÚNCIO