Ações do BRB sobem quase 25% após anúncio de parceria com o Flamengo

ANÚNCIO

O retorno das competições de futebol tem causado burburinho na mídia, pelo fato do Brasil ainda estar enfrentando uma alta onda de contaminação. Muitas críticas têm girado em torno das decisões das autoridades estaduais sobre a retomada das atividades deste esporte.

No entanto, no cenário do mercado, essas medida vêm sendo bem aceitas. Prova disso é o reflexo de valorização das ações de instituições bancárias pelo país. Apesar da euforia da volta da modalidade de esporte mais querida no país, as incertezas ainda são diversas.

ANÚNCIO

Diversos clubes brasileiros têm passado por crises financeiras, o que dificulta a manutenção dos contratos de seus jogadores. A verdade é que existe um impasse entre a necessidade de orçamento para a existência desse mercado e a viabilidade do retorno de suas atividades.

BRB sobem quase 25% após anúncio de parceria com o Flamengo
Fonte:(reprodução/internet)

Ações do BRB sobem quase 25% após anúncio de parceria com o Flamengo. Veja como o time carioca influenciou positivamente o desempenho do Banco de Brasília. Saiba também as últimas notícias sobre a volta dos campeonatos.

Suspensão no futebol carioca

O mês de junho tem sido decisivo para o esporte mais popular do Brasil. O prefeito do Rio de Janeiro, tinha autorizado que os clubes cariocas retomassem seus treinos e competições. Entretanto, alguns clubes não estiveram de acordo com a decisão.

ANÚNCIO

Quatro dos principais times do estado não entraram em consenso na discussão sobre a volta aos campos. O Fluminense e o botafogo entenderam pela inviabilidade de colocarem seus atletas em atividade novamente. Já o Vasco e Flamengo concordaram sobre o retorno.

Lembrando que o Vasco vinha enfrentando um momento duríssimo no setor financeiro, depois da paralisação dos jogos isso se agravou ainda mais. Com a volta gradual do comércio e o funcionamento de outros setores, o mercado do futebol começou a ver uma luz no fim do túnel.

Depois da repercussão negativa sobre o retorno das competições em meio ao alto índice de contaminação do vírus, Marcelo Crivella chegou a fazer a publicação de um decreto suspendendo os eventos esportivos, ainda que fechado ao público.

ANÚNCIO

Porém, devido às pressões sobre a decisão, a autoridade municipal voltou atrás e autorizou que os clubes realizassem seus jogos, exceto o Fluminense e Botafogo que já tinham discordado da liberação anteriormente.

Flamengo valoriza os ativos do BRB

Com a retomada da agenda dos jogos cariocas, no último domingo (21), o time nacional com mais torcedores do país está a todo vapor. Os representantes do Flamengo vêm procurando alternativas para voltar ao mercado.

Prova disso foi a negociação feita com o Banco de Brasília (BRB), o acordo é voltado aos programas financeiros para os torcedores oficiais do time rubro negro. O que reforça a parceria do clube com a instituição, que já vem sendo seu patrocinador no basquete.

Conforme o MoneyTimes, os programas que serão disponibilizados aos flamenguistas são pacotes de recursos bancários como aplicações de capital, serviços típicos do BRB, planos de orçamento, inclusive, possibilitando o acesso à ferramenta online da empresa

O reflexo dessa negociação foi a valorização dos ativos do Banco de Brasília em 16,79%. O marketing feito pela instituição sobre a parceria gerou bons frutos no mercado financeiro. O que também trouxe benefícios aos membros da Nação Rubro Negra.

Rubo negro organiza as finanças

Além dos acordos feitos para a valorização da torcida e sócios do clube, o Flamengo tem realizado movimentações para organizar as finanças. O orçamento do time, assim como outros clubes, foi prejudicado com a paralisação dos jogos de futebol.

Com o retorno das competições, o time tem renegociado os contratos dos atletas e tem promovido redução salarial de 25% que irá perdurar por dois meses. A carta coringa dos administradores do time é o pagamento de 53 milhões de reais.

Este valor corresponde a contratação de jogadores do time carioca por clubes do exterior. Apenas Reinier gerou um lucro de 6,6 milhões de euros ao Flamengo, juntamente com outras negociações feitas em dólar.

ANÚNCIO