Ações da Oi (OIBR4) saltam mais de 10% enquanto TIM (TIMP3) e Vivo (SA:VIVT4) sobem forte após oferta conjunta

ANÚNCIO

Há alguns meses atrás, a Oi informou que estaria promovendo uma divisão de seus setores como parte de sua reestruturação. Esta iniciativa compõe o aditamento do plano de recuperação judicial, que teve o seu pedido feito em 2016.

Com seu setor de ativos móveis à venda no mercado, as concorrentes TIM (TIMP3), Vivo (SA:VIVT4) e Claro (NETC4) manifestaram interesse pela compra deste serviço. Visando expandir seus recursos, as empresas decidiram se unir para apresentar uma proposta à Oi.

ANÚNCIO

A oferta coletiva das companhias repercutiu positivamente nos ativos da vendedora e das compradoras, que apresentaram valorização em seus papéis. Este episódio marcou um conjunto de altas no rali de ações logo no início da semana.

Ações da Oi saltam mais de 10% enquanto TIM e Vivo sobem forte após oferta conjunta
Fonte: (Reprodução/Internet)

Entenda qual foi a negociação que reuniu as operadoras telefônicas mais populares do país.

Negociação para compra da Oi repercute na bolsa

Neste sábado (18), as operadoras Tim (TIMP3), Claro (NETC4) e Vivo (VIVT4) apresentaram em conjunto uma oferta de compra da rede móvel da Oi.

ANÚNCIO

O valor mínimo estipulado para a compra é de 15 bilhões de reais, em troca dos ativos móveis que darão o direito à atual clientela deste serviço, que é composto por uma base de 37 milhões de usuários.

Diante disso, o mercado financeiro reagiu positivamente com a negociação. A semana começou com a valorização de 9% nos papéis da Oi (OIBR4), o que marcou a maior alta nas ações ordinárias da companhia registra até então.

Este ativos tiveram lucros de 919,4 bilhões de reais, já as ações preferenciais cresceram em 8,84% com movimentação financeira de 51,3 milhões. Esses números indicam ganhos que não eram vistos desde 2017.

ANÚNCIO

Ações da Oi saltam mais de 10% enquanto TIM e Vivo sobem forte após oferta conjunta
Fonte: (Reprodução/Internet)

Do outro lado, as empresas Tim (TIMP3) e Vivo (VIVT4) também viram suas ações dispararem 6%, após o anúncio da parceria para comprar a unidade de internet móvel da concorrente. Apesar da resposta positiva, a oferta ainda não foi aceita pela Oi que afirmou ainda estar analisando outras propostas.

Opinião dos especialistas sobre negociação 

A operação em conjunto da Tim (TIMP3), Claro e Vivo (VIVT4) chamou atenção de especialistas de instituições do exterior. Recentemente, os executivos do Credit Suisse (CSGN), Daniel Federle, Juan Alba e Felipe Cheng afirmaram que apesar da parceria, uma marca específica levará vantagem.

Segundo os profissionais, caso a Oi (OIBR4) venda sua unidade para estas empresas, a TIM (TIMP3) deverá possuir a maior porcentagem de participação, com 54% das ações. Enquanto a Vivo possuiria 24% e a Claro, a menor cota, com 22%.

Conforme o InfoMoney, esta movimentação em torno do plano de recuperação judicial gera otimismo para o futuro da Oi (OIBR4).

Além disso, na última semana, a empresa anunciou que estaria caminhando para a liquidação do seu saldo de dívidas, bem como estaria negociando a redução de 50% destes créditos junto à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

ANÚNCIO