Ações da Apple (AAPL) caem após divulgação de resultado financeiro

ANÚNCIO

A Apple (AAPL) registrou ganhos em receita entre os meses de julho e setembro, superando as projeções dos analistas de que as vendas cairiam durante o período. A fabricante do iPhone relatou receita de US$ 64,7 bilhões no trimestre, um aumento de 1% em relação ao mesmo período do ano passado.

Também, o resultado foi superior em US$ 1 bilhão às expectativas dos analistas. Porém, a desaceleração no crescimento das vendas do último trimestre pode desapontar os investidores, prova disso é que as ações da Apple (AAPL) recuam 5,56% no Nasdaq, nesta sexta-feira (30) .

ANÚNCIO

Ainda como fator agravante o balanço reportou recuo na comercialização do carro-chefe da Apple (AAPL), o iPhone. No entanto, a última versão do dispositivo não foi incluída nos números do último trimestre o que pode ter prejudicado o desempenho referente aos três meses.  

Ações da Apple (AAPL) caem após divulgação de resultado financeiro
Fonte: (Reprodução/Internet)

Apple (AAPL) indica queda nas vendas do iPhone 

Consoante à demonstração financeira divulgada pela Apple (AAPL), as vendas do iPhone caíram 20% durante o trimestre quando comparado ao mesmo período em 2019. Este resultado foi parcialmente justificado pela não inclusão dos números do iPhone 12, que foi lançado no início deste mês como smartphone 5G da marca norte-americana. 

O número de vendas do trimestre de setembro do ano passado incluía o valor dos primeiros 10 dias de vendas do iPhone 11. Mas, o lançamento do iPhone 12 foi adiado este ano pela pandemia, então o aparelho não foi inserido no mercado na data prevista pela empresa.

ANÚNCIO

Em uma conversa com analistas, o CEO da Apple (AAPL), Tim Cook, declarou que as vendas da companhia sobretudo no mercado chinês foram afetadas pela falta de um novo iPhone. As vendas na China caíram quase 29% durante os três meses. No entanto, conforme o executivo os negócios no país, um mercado-chave para a marca, estão melhorando no trimestre atual.

Leia mais: Fabricante do iPhone é a primeira empresa americana a valer US$ 2 trilhões.

Empresa reporta milhões de assinaturas nos serviços

Ainda assim, a companhia informou que as vendas internacionais contribuíram com 59% da receita do trimestre de setembro. A receita de seu segmento de serviços mostrou alta de quase 16% em relação ao mesmo trimestre do ano passado, para US $ 14,5 bilhões.

ANÚNCIO

Segundo o CFO, Luca Maestri,  a empresa agora tem mais de 585 milhões de assinaturas pagas em todos os seus serviços, 135 milhões a mais que no ano anterior, registrando recorde nesta divisão.  

  • Vendas do MacBook saltaram 29% para US$ 9 bilhões.

“Nosso excelente desempenho no trimestre de setembro conclui um ano fiscal notável, onde estabelecemos novos recordes históricos de receita, lucro por ação e fluxo de caixa livre, apesar de um ambiente macro extremamente volátil e desafiador”, disse Maestri em um comunicado.

Traduzido e adaptado por Equipe Folha Capital.

Fonte: CNN.

ANÚNCIO