Ações da Netflix (NFLX) sobem 15% na quarta-feira

ANÚNCIO

As ações da Netflix (NFLX) subiram até 15% na quarta-feira (20), para brevemente serem negociadas em alta, um dia depois de a empresa revelar em seu relatório de lucros do quarto trimestre de 2020 que estava considerando recompras de ações e ultrapassou 200 milhões de assinantes pela primeira vez.

É o maior salto desde que as ações da empresa fecharam em alta de 19% em 18 de outubro de 2016. A gigante do streaming de vídeo disse que espera se tornar um fluxo de caixa positivo depois de 2021, ajudando a criar um argumento positivo para os analistas.

ANÚNCIO

A Netflix (NFLX) se beneficiou do boom de ficar em casa, uma vez que a pandemia do coronavírus deixou milhões de pessoas necessitadas de algum tipo de entretenimento diário no conforto de suas casas.

Ações da Netflix (NFLX) sobem 15% na quarta-feira
Fonte: (Reprodução/Internet)

Veja mais: Ações da Samsung (005930) voltam a subir após prisão de CEO

Receita da Netflix (NFLX) sobe 21,5%

A receita da Netflix (NFLX) saltou 21,5% para US$ 6,64 bilhões. No entanto, o lucro líquido caiu 8%, para US$ 542 milhões, o que foi consistente com algumas das previsões feitas recentemente pela companhia de entretenimento.

ANÚNCIO

A empresa também elevou sua meta de preço para US$ 700 por ação, ante US$ 510. Pelo menos 15 outras empresas também aumentaram suas metas de preço nesta semana.

A Netflix irá pegar parte de seu fluxo de caixa e devolvê-lo aos acionistas por meio de recompra de ações. Isso indica a confiança que os CEOs têm em ser capazes de produzir capital suficiente para financiar a produção futura e aquisição de conteúdo, ao mesmo tempo em que recompensa os investidores.

A empresa também registrou 8,51 milhões de novos membros durante o trimestre. Isso elevou o total para 203,66 milhões, e a Netflix (NFLX) projetou que verá outros 6 milhões de novos membros no primeiro trimestre de 2021.

ANÚNCIO

Mercado de streaming é cada vez mais acirrado

“A NFLX oferece aos consumidores uma experiência de entretenimento única e cada vez mais atraente em praticamente qualquer dispositivo, sem comerciais a um custo ainda relativamente baixo”, disseram analistas do Pivotal Research Group em uma nota na quarta-feira.

O baixo custo aliado com a população em casa provavelmente ajudou a empurrar sua contagem de assinantes pagos para mais de 200 milhões pela primeira vez na história, sendo que a Netflix (NFLX) atingiu 100 milhões de assinantes em 2017.

O crescimento da Netflix (NFLX) também vem à medida que as guerras de streaming continuam a esquentar, com a concorrência da Apple TV+ (AAPL),  Discovery+ (DISCA),  Disney+ (DIS), HBO Max da AT&T (T). A  Paramount+ da ViacomCBS (VIAC) está definido para ser lançado em março.

Cremos que o argumento sobre concorrência que impede o sucesso de longo prazo da NFLX é exagerado. Alguns concorrentes terão sucesso, outros não, mas o quadro geral é que haverá vários vencedores no espaço de streaming e esperamos que a NFLX permaneça no topo”, disseram analistas da Jefferies (JEF).

Leia também: Moonpig irá abrir o capital por US$ 1,6 bilhão em Londres

Traduzido e adaptado por equipe Folha Capital.

Fontes: CNBC e MotleyFool.

ANÚNCIO