7 estratégias de investimento para se preparar para mercados em baixa

ANÚNCIO

Os mercados em alta podem durar muito tempo, mas não para sempre. Por isso, é válido organizar os investimentos pensando também no pior cenário.

Algumas iniciativas podem proteger o portfólio de aplicações. Ainda que a crise ou fatores econômicos do país desvalorizem o ativo que compõe a carteira, o investidor poderá contar com outros recursos, se organizar com antecedência.

ANÚNCIO

O segredo no planejamento baseado em eventuais recuos, afinal, quando o capital já estão comprometido e exposto às oscilações as possibilidades são menores. Por isso, veja 7 estratégias de investimento para se precaver contra o “mau humor” do mercado.

7 estratégias de investimento para se preparar para mercados em baixa
Fonte: (Reprodução/Internet)

Fique por dentro: 5 passos para investir no mercado de ações

1. Saiba lidar com riscos

Segundo o vice-presidente sênior do Schwab Center for Financial Research, Mark Riepe, algumas pessoas entram em pânico em um mercado em baixa porque não sabem se têm dinheiro suficiente para lidar com as metas de curto prazo.

ANÚNCIO

Não se trata apenas do quanto o investidor tem tolerância ao risco, que é a capacidade de lidar emocionalmente com grandes oscilações de preços e perdas. Mas sim sobre a capacidade financeira para lidar com riscos.

Isso significa que é possível se dar ao luxo de perder. Porém, se o investidor não estruturar seus investimentos para lidar com uma queda acentuada, terá que fazer ajustes dolorosos em seu estilo de vida quando a crise acontecer.

2. Combine o dinheiro com os objetivos

Mapeie um plano que leve em consideração o que você está economizando, sejam despesas de curto prazo ou metas financeiras futuras, como mensalidades da faculdade ou aposentadoria.

ANÚNCIO
  • Estruture o portfólio para corresponder a esses objetivos.

Também, especifique o dinheiro de que precisará no curto prazo ou que não pode perder, o pagamento de uma casa por exemplo. Para finalidades como essa, o ideal é investir o capital em ativos relativamente estáveis.

7 estratégias de investimento para se preparar para mercados em baixa
Fonte: (Reprodução/Internet)

Para o dinheiro sem caráter de urgência com planos para cinco ou mais anos, considere ativos com potencial de crescimento como as ações que são opções mais voláteis.

Leia mais: Reserva de emergência – O que fazer quando o dinheiro acaba?

3. Mantenha o portfólio diversificado

Outro fator importante para combater o mercado em queda é o portfólio diversificado. Uma carteira com ativos variados ajuda a prevenir perdas. Em cada mercado enfraquecido, existem segmentos que podem ser mais impactados do que outros.

Prever isso não é uma tarefa fácil, portanto, uma medida preventiva que pode ajudar é diversificar dentro do mercado de ações, bem como entre classes de ativos.

  • Considere os ativos que reservou para necessidades ou objetivos de médio prazo.

Ser diversificado significa que ter uma ampla variedade de investimento em ações, fundos, títulos do Tesouro e, possivelmente, emissões estrangeiras e outros. Por fim, não se esqueça que essas aplicações devem ter datas de vencimento variadas, de curto a médio prazo, para proporcionar renda e dinheiro para reinvestir.

Traduzido e adaptado por equipe Folha Capital.

Fonte: Schwab.

ANÚNCIO