5 lições que as empresas aprenderam com a crise durante a pandemia

ANÚNCIO

A crise do coronavírus afetou a economia do país e consequentemente os empreendimentos das pequenas às grandes marcas. Para algumas, o isolamento social foi fatal o que levou ao fechamento definitivo de seus negócios.

Durante este período vários profissionais precisaram se reinventar, assim como as empresas que se depararam com grandes desafios para manter o desempenho de suas operações em home office. 

ANÚNCIO

Com isso, a instituição Saint Paul Escola de Negócios trouxe presidentes de grandes negócios no país como do Bradesco (BBDC4), da Totvs (TOTS3) e da O Boticário e levantou quais foram as principais lições aprendidas com a pandemia.  

5 lições que as empresas aprenderam com a crise durante a pandemia
Fonte: (Reprodução/Internet)

Confira o que alguns dos maiores executivos do Brasil aprenderam nos tempos de crise. 

5 lições que a crise trouxe para as empresas 

  • Lição 1. É preciso digitalizar processos: em unanimidade os empresários identificaram a necessidade de digitalizar seus negócios, isto é, migrar para o ambiente virtual;
  • Lição 2. Ser flexível é importante: as empresas notaram que planejamentos menos engessados possibilitam a adaptação em qualquer momento;
  • Lição 3. Trabalho remoto é eficiente: especialistas avaliam a permanência do home office, já que a modalidade ofereceu aos funcionários mais produtividade e flexibilidade;
  • Lição 4. É necessário ser um líder compreensível: o novo perfil de gestor trazido pela pandemia é um líder sensível e preocupado com o indivíduo;
  • Lição 5. Negócios precisam de propósito: empresas com propósito são resilientes e possuem colaboradores engajados. 

Padrões de trabalho pós-pandemia

A pandemia veio para mudar vários padrões que eram entendidos como imutáveis pelas companhias, sobretudo em relação ao home office. Antes da Covid-19, muitos empresários acreditavam que a modalidade resultaria na queda da qualidade de suas operações. 

ANÚNCIO

No entanto, de acordo com Alexandre Fialho, diretor do levantamento feito pela Saint Paul, essa forma de trabalho deve ser levada para os próximos anos, tendo em vista que levou eficiência aos profissionais provado o contrário para o mundo corporativo

Outros especialistas acreditam na tendência de mercado híbrido, modelo que une o trabalho presencial e o home office. Neste conceito, o profissional poderá intercalar as formas de atuação.  

Ainda segundo Fialho, os colaboradores atendem ao cumprimento dos horários com mais facilidade já que não despendem tempo de locomoção. Também, afirmou que não ocorre distrações como reuniões presenciais que demoram a ser organizadas e iniciadas de fato. 

ANÚNCIO

Mudanças no perfil do consumidor

Por fim, o profissional identificou que empresas que abordam seus clientes de forma mais sensível tiveram alta em seus faturamentos. Ou seja, negócios que atuam preocupados exclusivamente com as vendas podem não obter o desempenho desejado.

Essa transformação no perfil do consumidor ocorre porque companhias que se conectam com o consumidor junto com funcionários que vestem a camisa tendem a transmitir mais segurança para o público. 

ANÚNCIO