20 milhões de brasileiros desistem de procurar emprego por conta da pandemia

ANÚNCIO

A pandemia acentuou diversos problemas que já vinham sendo combatidos no Brasil, exemplo disso é a má distribuição de renda entre as classes, crescimento da dívida pública federal e o desemprego.

No começo do ano, foi registrado que o índice de pessoas sem emprego cresceu mais de 11% entre janeiro a abril. Outro levantamento foi feito, o qual detectou que existem fatores que têm desmotivado milhões de brasileiros a irem em busca de oportunidades no mercado.

ANÚNCIO

Atualmente existem formas de encontrar trabalho de forma online, o que pode ser uma boa alternativa para encontrar vagas durante a crise. Estar antenado ao universo digital pode fazer diferença para quem se encontra pessimista na vida profissional.

emprego
Fonte:(reprodução/internet)

20 milhões de brasileiros desistem de procurar emprego por conta da pandemia. Veja os principais impactos da crise neste setor. Saiba também quais negócios têm contratado funcionários mesmo com o cenário crítico do país.

Brasil atinge o marco de 36,6 milhões de desempregados

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE divulgou uma pesquisa que apontou o mês de maio como o pior período de desemprego no país. O levantamento mostrou que o índice de pessoas desempregadas subiu de 10,5% para 11,4%.

ANÚNCIO

Quando somadas com a quantidade de pessoas que não têm buscado por emprego, mas que desejam trabalhar, a taxa cresce para 30,2%, o que corresponde a 36,6 milhões de pessoas no país que se encontram sem emprego.

Segundo o InfoMoney, este total equivale a quase todo os habitantes do Canadá. Ou seja, temos quase um país inteiro de desempregados. Para as fontes da página, ainda é precoce trazer uma taxa definitiva de pessoas sem trabalhado, tendo em vista que a pandemia impede a procura.

Procura por emprego diminui durante a pandemia

Devido às questões atuais, o mercado de trabalho tem se mostrado desmotivador para a população. Consoante com a mesma pesquisa realizada pelo IBGE, atualmente o país possui mais de 25 milhões de brasileiros que gostariam de estar inseridos em algum emprego.

ANÚNCIO

Entretanto, não buscaram por oportunidades em razão da possibilidade de contágio do novo vírus ou por escassez de vagas na região que residem. Esses fatores estão diretamente ligados à pandemia, tendo em vista que de fato o mercado encolheu com o fechamento de diversos estabelecimentos.

Conforme notícia da Folha de S. Paulo,  o mês de maio marcou o registro de 14,6 milhões de brasileiros que foram afastados de seus postos, sem incluir as demissões. Este índice diminui em junho por conta do retorno das atividades comerciais.

Empresas que contratam em meio à crise

A incerteza do mercado junto com o temor de se tornar uma vítima do novo vírus podem minar as expectativas de brasileiros que querem entrar no mercado de trabalho. No entanto, hoje em dia existe a possibilidade de buscar por oportunidades sem precisar sair de casa.

E mais, de acordo com o portal G1, cerca de 20 companhias disponibilizam vagas de trabalhado durante a pandemia. Dentre elas estão os setores que mais se destacaram em meio à crise como finanças, marketing e tecnologia.

A primeira é a empresa Stark Bank que trabalha com serviços de finanças e está com cerca de 20 vagas abertas. O processo seletivo está sendo feito por meio do perfil da companhia na plataforma Linkedin.

Outra marca com várias oportunidades de trabalho é a NZN. Trata-se de um estabelecimento voltado para publicidade online. No entanto, neste caso, os cargos são para São Paulo e Curitiba.

As funções ofertadas são desde analista Júnior ao Sênior. A NZN tem feito o recrutamento por meio do seu no site perfil Gupy. Enfim, para ter acesso às demais vagas, recomendamos que acesse ao link disponibilizado no começo deste tópico.

ANÚNCIO